Notícias

Notícias

Detran alerta sobre o transporte adequado de animais de estimação 

Detran alerta sobre o transporte adequado de animais de estimação
Da Redação
Agência Pará de Notícias

De acordo com o artigo 235 do Código de Trânsito Brasileiro, conduzir pessoas, animais ou carga nas partes externas do veículo, com exceção dos casos devidamente autorizados, é infração grave, com multa de R$ 127,69 e cinco pontos na carteira de motorista. Já o artigo 252, diz que dirigir com o braço para fora, pessoas, animais ou objetos, à esquerda ou entre braços e pernas do condutor, gera uma multa de R$ 85,13 e quatro pontos na CNH. As duas legislações tratam do transporte irregular de animais, uma preocupação recorrente nas ações de educação e de fiscalização do Departamento de Trânsito do Pará (Detran).

Técnicos da instituição orientam aos proprietários de animais de estimação que verifiquem a maneira mais adequada para o transporte dos animais, observando as características de cada espécie. É recomendado que os animais sejam carregados dentro de uma caixa apropriada. Para os cães que não resistem às janelas dos carros, durante o passeio, as bolsas protetoras são uma boa alternativa.

Existem, ainda, os cintos de segurança que também protegem cães de todos os tamanhos. Para os que viajam de ônibus, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) determina que o transporte é permitido, desde que sejam observados os locais e limites máximos de peso e de dimensão definidos para as bagagens.

“Durante o período das férias escolares há um aumento considerável de pessoas transportando animais de estimação de forma irregular, além de ser um fator de distração”, informou o diretor técnico-operacional do Detran, Valter Aragão. Por isso, o diretor também alertou que ao longo do veraneio, os agentes de trânsito vão atuar de forma intensa e rigorosa nas ações de orientação e fiscalização de motoristas e veículos. “A nossa recomendação é para que o animal seja transportado de maneira correta, por meio do uso de caixas, sacolas e cinto de segurança, sempre. É uma prática que, com certeza, contribui bastante para um trânsito mais seguro”, acrescentou Aragão.

Recomendações:

– Verifique sempre se está com toda a documentação em dia, especialmente o registro do seu animal e o boletim de vacinas.
– Evite alimentar seu animal nas últimas 3 horas antes do passeio para diminuir o risco de enjoos e vômitos.
– Procure fazer os passeios em horários mais arejados, pois os cães costumam sentir bastante calor dentro do veículo.
– Em viagens grandes, pare várias vezes, a fim de que o animal possa passear e fazer as suas necessidades.
– O animal deve estar limpo, para preservação de sua saúde e para prevenção de doenças transmissíveis aos passageiros ou tripulação.
– Durante o transporte, o animal sempre deverá estar acomodado em caixa ou bolsa apropriada.

Com informações da Agência de Notícias


Artigos Recomendados Para Você

Deixe um comentário

Campos obrigatórios *

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Politica de Privacidade.

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']