Notícias

Notícias

Especialista mostra como motoristas podem diminuir as dores de coluna 

Especialista mostra como motoristas podem diminuir as dores de coluna

Postura do motoristaDiariamente  milhares de pessoas saem de suas casas para realizar tarefas diárias, como ir ao trabalho, levar as crianças à escola.  O que poucos sabem é que a simples ação de se locomover, em carro, moto ou ônibus, pode causar problemas na coluna dentre outros danos a saúde  física.

Dores na coluna são mais comuns do que se pensa e suas causas não são somente por conta do sedentarismo, excesso de peso e principalmente má postura ao dirigir. Há casos em que o desgaste nas articulações, problemas nos ligamentos ou músculos e até hérnias trazem os mesmos problemas aos indivíduos.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), baseando-se no estilo de vida da população, 80% das pessoas têm, tiveram ou terão dor nas costas em algum momento da vida. Por esta razão é muito importante que se tome alguns cuidados para que se possa evitar situações muito piores futuramente.

O ortopedista Ricardo Cordeiro, da clínica especializada em ortopedia e traumatologia (Cotef),explica que o impacto  repetitivo dentro dos veículos pode causar dores na coluna. “Os fatores de risco para o desenvolvimento de dor na coluna estão associados ao tipo de trabalho, ao condicionamento físico e à saúde do indivíduo. O impacto dentro do automóvel, assim como ficar por horas na fila de engarrafamento além causar stress   podem provocar dores na coluna”, alertou.

De acordo com Cordeiro, existe três grupos de dor nas costas: dor lombar, que é a mais comum entre as pessoas, afeta a região lombar e não é uma doença propriamente dita, mas sim um sintoma que é capaz de possuir mais de 50 causas diferentes.

Dor dorsal, que é menos frequente e apresenta característica própria, atingindo a região das costas. E por fim, a dor cervical, que é caracterizada por dor e rigidez entre o tronco e a cabeça, é mais comum em idosos, profissionais que executam atividades braçais ou em pessoas que adotam vícios de postura.

Em qualquer um desses casos, é primordial buscar ajuda de um ortopedista ou fisioterapeuta. A partir de exames clínicos o tratamento para a dor nas costas poderá ser realizado com o uso de analgésicos, relaxantes musculares e antiinflamatórios.

É importante lembrar que apenas o médico poderá indicar os medicamentos corretos, havendo a possibilidade de que se adicionem ao tratamento algumas atividades físicas, com as orientações adequadas do profissional, de maneira que se elabore um roteiro específico para o caso.

Outro alerta importante do ortopedista é referente a queixas de dores no dedo mindinho do pé.  “Na verdade dores precisam ser sempre investigadas. Dor e dormência nos dedos podem ser sinal de algo mais sério como problemas de coluna, ou até mesmo diabetes. É importante que na presença desses sintomas, o paciente busque orientação de um especialista para investigar o caso”, alertou o médico.

Dicas ao dirigir

Segundo recomendação de ortopedistas, ao dirigir um veículo, o motorista deve recuar o bumbum até chegar ao encosto, isso fará com que a coluna fique reta.

Outra dica é deixar o encosto da cabeça  na mesma altura que a cabeça, para que em casos de freadas bruscas ou batidas a cabeça não seja arremessada para trás. As pernas devem estar a uma distância que permita que os joelhos possam ficar dobrados.

Já as pessoas que dirigem motos é importantes que mantenham os braços esticados o que ajuda a manter as costas em uma posição mais reta.

Para quem anda de ônibus, é essencial que procure se apoiar nos corrimãos. Se a pessoa for de baixa estatura, é recomendado de preferências aos corrimãos mais baixos e frontais ao corpo.

Fonte: Tribuna da Bahia

Artigos Recomendados Para Você

Deixe um comentário

Campos obrigatórios *

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Politica de Privacidade.

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']