Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

22 de julho de 2024

SEST SENAT vai custear mudança de categoria da CNH e capacitar pessoas para atuarem no setor de transporte

O SEST SENAT lançou o projeto Mais Motoristas que tem como objetivo aumentar o número de motoristas profissionais por meio do custeio da mudança de categoria da CNH. Veja como os CFCs podem participar.


Por Pauline Machado Publicado 11/09/2023 às 15h00
Ouvir: 00:00

A escassez de mão de obra com as competências técnicas e operacionais necessárias às demandas do setor tem se mantido presente no transporte brasileiro. Dados da Confederação Nacional do Transporte – CNT, mostram que mais de 40% de empresas de transporte rodoviário de cargas e de transporte rodoviário urbano de passageiros têm dificuldades para encontrar profissionais com todas as capacidades exigidas, principalmente motoristas.

Dentre os motivos, está o elevado nível dos requisitos exigidos para exercer as atividades do setor. Quem quer trabalhar, hoje, como motorista de ônibus ou de transporte de produtos perigosos, por exemplo, precisa ter mais de 21 anos e carteira de habilitação nas categorias D ou E e realizar cursos de formação especializada.

O projeto do SEST SENAT para mudança de categoria gratuita de CNH

Diante dessa realidade, o SEST SENAT lançou, neste ano, o projeto Mais Motoristas. O objetivo é aumentar o número de motoristas profissionais por meio do custeio da mudança gratuita de categoria da CNH. Assim como através da oferta de curso de formação.

O SEST SENAT custeará o projeto, no entanto, quem prestará o serviço serão os Centros de Formação de Condutores credenciados que participarão de concorrência para participar do projeto.

Em sua primeira edição, a iniciativa do SEST SENAT recebeu aproximadamente 55 mil inscritos. Desses, mais de 8,5 mil provenientes do estado de São Paulo e 7,3 mil do Mato Grosso do Sul. 

A instituição disponibilizou, inicialmente, 2.793 vagas, em 86 unidades operacionais, em todas as regiões do país. No último dia 28 de agosto, foi divulgada a lista dos convocados para a primeira chamada da iniciativa. Ao longo dos próximos meses, serão realizadas novas chamadas.

Mercado de trabalho

De acordo com Nicole Goulart, diretora executiva nacional do SEST SENAT, o programa entregará ao mercado de trabalho milhares de profissionais prontos para iniciarem a atuação no setor de transporte.

“Nós unimos, nessa iniciativa, as exigências de legislação e de capacitação para facilitar a vida do trabalhador e da empresa. O SEST SENAT vai custear os serviços necessários à mudança de categoria de CNH de todos os candidatos selecionados, o que custa de R$ 3 mil a R$ 4 mil, dependendo da região do país. Também capacitamos os profissionais em cursos que aliam teoria e prática em veículos com tecnologia embarcada”, evidencia.

Na prática o projeto possibilita a mudança de categoria de CNH pode ser de AB, B, AC ou C para D ou E; e de D para E. Após a conclusão do processo da troca de categoria, o aluno realizará um dos cursos da Escola de Motoristas. São eles: Transporte de Produtos Perigosos; Cargas Indivisíveis; Transporte Coletivo de Passageiros; ou Transporte de Escolares.

Os convocados, nesta primeira chamada, já receberam um e-mail com todas as orientações. Além disso, o encaminhamento para que compareçam às unidades escolhidas no ato da inscrição para levar a documentação exigida.

A partir de finalizado o prazo de entrega de documentos, terá início o processo de mudança de categoria, seguindo o cronograma definido por cada unidade.

Credenciamento de CFCs e clínicas

Nesse sentido, as unidades do SEST SENAT abriram chamada pública para o credenciamento de CFCs (Centros de Formação de Condutores) e de clínicas para a realização de exames médicos e psicológicos, para a prestação de serviços relacionados à mudança de categoria relativa ao projeto.

Para acompanhar os editais publicados e saber como se cadastrar, acesse:

Edital para CFCs

Edital para clínicas

Receba as mais lidas da semana por e-mail

26 comentários

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *