Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

20 de fevereiro de 2024

Projeto que regulamenta profissão de condutor de ambulância segue para sanção


Por Agência de Notícias Publicado 02/09/2022 às 16h30 Atualizado 08/11/2022 às 21h04
 Tempo de leitura estimado: 00:00

Deputados aprovaram o PL que regulamenta a profissão de condutor de ambulância e agora ele segue para sanção presidencial.

Segue para sanção presidencial um projeto de lei que determina que, para exercer a profissão de condutor de ambulância, é necessário ter mais de 21 anos, ter concluído o ensino médio e estar habilitado nas categorias D ou E. Além disso, o condutor deverá receber treinamento especializado, como já prevê o Código de Trânsito Brasileiro.

A proposta (PL 3.553/2015), votada no Senado em 2017 como PLC 82/2017, foi aprovada na Câmara dos Deputados na última terça-feira (30).

A Câmara dos Deputados, no entanto, rejeitou emenda do Senado que estendia a regulamentação para outros profissionais que exercessem a condução de ambulância de forma constante, ainda que acumulassem outra função na equipe de saúde.

O texto aprovado prevê que o condutor de ambulância deve acompanhar os atendimentos, indistintamente da equipe de saúde.

O autor do PL, o deputado Valdir Colatto (MDB-SC), explicou que o condutor de ambulância deve acompanhar a equipe de saúde no atendimento. Dessa forma, auxiliando nos gestos básicos de suporte à vida, imobilização e transporte da vítima, reanimação cardiopulmonar etc.

“O exercício da atividade demonstra não se tratar de motorista comum. E sim de um profissional que tem a obrigação de se qualificar em cursos específicos, buscando o seu aprimoramento bem como contribuindo para salvar vidas. Deve, obviamente, ter o reconhecimento legal”, disse.

As informações são da Agência Senado

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *