Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

22 de fevereiro de 2024

Indenizações do DPVAT sobem 38% no primeiro semestre de 2013


Por Talita Inaba Publicado 09/09/2013 às 03h00 Atualizado 08/11/2022 às 23h30
 Tempo de leitura estimado: 00:00

O Seguro DPVAT pagou quase trezentas mil (299.290) indenizações no primeiro semestre de 2013. Essa quantidade representa um crescimento de 38% de pagamentos, perante o total realizado nos primeiros seis meses do ano passado. Enquanto o número de mortes caiu 3%, as indenizações por invalidez permanente saltaram 51% e chegaram a 215.530 pagamentos em todo o Brasil. O levantamento foi realizado pela Seguradora Líder DPVAT, administradora do seguro no País. As motocicletas continuam na liderança das estatísticas do Seguro DPVAT. Os acidentes envolvendo o veículo de duas rodas representaram 72% de todas as indenizações pagas pela Seguradora Líder DPVAT no semestre. A alta incidência de acidentes nesta categoria, apesar de as motos corresponderem apenas 27% da frota nacional, já vinha sendo apontada nos estudos anteriores da Seguradora. Os automóveis, que superam 60% da frota, foram responsáveis por 23% dos benefícios pagos. Entre os casos de invalidez permanente, 76% foram em decorrência de acidentes com motocicletas. Essa categoria de veículo, também, é responsável pela maioria dos pedidos de reembolso de despesas médicas e hospitalares (DAMS) com 69%. Já os automóveis foram os causadores da maioria das indenizações de morte, 46% do total. De acordo com o levantamento, 76% das vítimas eram homens. Os jovens, na faixa de 18 e 34 anos entre homens e mulheres, representam 51% dos benefícios pagos no semestre. A maior incidência de vítimas foram os motoristas, 60%, e dentre estes, 54% foram do sexo masculino. Os pedestres foram as vítimas de 23% de todas as indenizações pagas. “O número de indenizações por invalidez permanente é algo que chama atenção. Os jovens motociclistas, principalmente de 18 a 34 anos, têm um risco grande de se acidentarem e muitos ficam com uma invalidez permanente. Várias ações precisam ser somadas para mudar essa tragédia nas ruas, como campanhas educativas, incentivo ao uso de equipamentos de proteção, fiscalização, conscientização dos motoristas e dos pedestres, além da melhoria da mobilidade urbana das cidades”, analisa Ricardo Xavier, diretor-presidente da Seguradora Líder DPVAT. Para contribuir com o acesso de toda a população ao Seguro DPVAT, a Seguradora Líder DPVAT consolidou uma parceria com os Correios. Em junho deste ano, todas as agências próprias passaram a receber os pedidos de indenização, de forma gratuita. Com esta medida, são mais 7,4 mil pontos espalhados em todo Território Nacional, entre Seguradoras Consorciadas, Sindicato dos Corretores de Seguros, Corretor Parceiro e Correios. Boletim Estatístico Ano 03 Volume 02 – Semestre 2013

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *