Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

24 de fevereiro de 2024

Infração por falta do cinto de segurança sobe 17% em Minas


Por Mariana Czerwonka Publicado 24/01/2014 às 02h00 Atualizado 08/11/2022 às 23h20
 Tempo de leitura estimado: 00:00

Uso do cinto de segurança

Contrariando a tendência de queda entre as infrações cometidas pelos motoristas mineiros, o número de multas pela falta do cinto de segurança, apesar de estar prevista em lei há 16 anos, cresceu 17% no Estado na comparação de 2013 com o ano anterior. No ano passado, 128.398 condutores foram flagrados sem o cinto. Em 2012, foram 109.470. O comportamento não se repetiu na capital, com queda de 23% neste tipo de infração.

Para o perito em trânsito Marco Aurélio Pereira, o aumento acontece porque há mais fiscalização no interior. “Comportamentos que diminuíram na capital se mantêm no interior. Os motoristas só se conscientizam quando são fiscalizados.”

Em todo o Estado, foram registradas 394 multas por hora – um total de 3.457.529 em 2013, de acordo com o Detran-MG. No ano anterior, foram 3.741.295 autuações. Além da falta de cinto, os erros mais cometidos pelos motoristas mineiros são o excesso de velocidade e o avanço de sinal. No caso do interior do Estado, dirigir sem carteira de habilitação figura entre as dez principais do ranking de multas (veja quadro ao lado).

Se consideradas apenas as multas aplicadas pelos agentes de trânsito (2,1 milhões) em 2013, a queda é de 2,4% – em 2012, foram 2,2 milhões de infrações. Já as multas pela fiscalização eletrônica, presente em maior quantidade na capital, tiveram uma queda de 15%, passando de 1,5 milhão em 2012, para 1,2 milhão em 2013.

Fonte: O Tempo

 

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *