Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

04 de março de 2024

Congestionamento, estresse: saiba como a tecnologia melhora o trânsito

Mobilidade urbana passa por desafios e necessita de investimento para avanços.


Por Agência de Conteúdo Publicado 20/01/2024 às 15h00
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Tecnologia para melhora do trânsito
O caminho do uso da tecnologia parece ser unânime para a melhora do cenário do trânsito. Foto: Marcos Assis / iStock 

Que o trânsito é caótico em várias regiões do Brasil, isso todo mundo sabe. Algumas cidades, como São Paulo e Belo Horizonte, sempre figuram em listas que mensuram quais os locais onde há os maiores congestionamentos.

Para se ter uma ideia, em 2022, a Global Traffic Scorecard divulgou um ranking mostrando quanto tempo os motoristas de determinados lugares perdem com o trânsito. Em Londres, os condutores chegam a perder 156 horas por ano. Isso dá cerca de 6 dias e meio.

Em São Paulo, os paulistas podem perder até 56 horas por ano em lentidão nas ruas. A capital é a líder do país no quesito. Muita coisa, não?

São muitos os desafios que acabam gerando esses números ruins. No Brasil, por exemplo, há um crescimento muito rápido da população que influencia diretamente em:

  • Sobrecarga dos transportes públicos.
  • Aumento do número de carros e motos nas ruas por todo o país.
  • Mais veículos circulando no geral, sejam caminhões, ônibus ou automóveis.
  • Maior tempo para as pessoas se deslocarem.
  • Alta poluição no meio ambiente.

Por isso, setores precisam realizar planejamentos para criar soluções. E muito disso está cada vez mais direcionado em tecnologia para a melhora do trânsito. Esse caminho parece ser unânime para conseguir melhorar esse cenário. 

As cidades inteligentes são um dos destaques. Elas utilizam dados e softwares avançados, gerando um bem-estar melhor para as pessoas no geral. Mas como isso pode ser aplicado?

É possível otimizar fluxo, segurança, gerenciamento e monitoramento do trânsito. Tudo com algumas inteligências que já estão disponíveis no mercado. Entre elas, estão:

  • Sensores para ajustar semáforos, deixando o trânsito mais fluido e gerando menos congestionamento.
  • Pedágios com pagamento eletrônico e bilhete integrado.
  • Auxílio da inteligência artificial para monitorar o trânsito com uso de imagens e vídeos.
  • Investimento no compartilhamento de patinetes e bicicletas.

Além disso, há uma ferramenta que está em alta em algumas empresas: roteirizador. Com ela, empresas de transporte, por exemplo, podem traçar rotas de uma forma mais eficiente. Ou seja, ela especifica onde o motorista tem que passar, tudo com uma previsão de chegada.

Isso gera uma satisfação maior para todos, principalmente para o condutor. Outro benefício é que alguns processos, como o de entrega, por exemplo, aconteçam com mais precisão, sem atrasos ou desvios.

Esses são os benefícios de se investir em tecnologia para melhorar a mobilidade urbana. Se empresas públicas e privadas se unirem em um só caminho, a possibilidade de sanar os problemas é muito grande!

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *