Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

19 de julho de 2024

Intensificação das fiscalizações de trânsito diminui acidentes


Por Talita Inaba Publicado 03/03/2013 às 03h00 Atualizado 08/11/2022 às 23h46
Ouvir: 00:00

Em fevereiro deste ano, houve redução do número de acidentes registrados no perímetro urbano de Porto Velho se comparado ao mesmo período de 2012, segundo a Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (DEDT). Foram mais de 750 colisões registradas, enquanto em 2012, fevereiro registrou cerca de 800. Fiscalizações de trânsito, como a da Lei Seca, motivam a redução do número de acidentes, de acordo com Jonas Pereira dos Santos, comissário de polícia Este ano, de 25 de fevereiro a 2 de março, houve 163 registros. De sexta-feira (1) até a madrugada de sábado (2), ocorreram 26 colisões registradas. Jonas Pereira explica que desde outubro de 2012, a quantidade acidentes está reduzindo. “Até outubro registrávamos uma média de 35 acidentes por dia, hoje a média está em 25”, diz o comissário.

Doação de Sangue

Os acidentes de trânsito são um dos motivos para que a Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Rondônia (Fhemeron) realize constantes campanhas de doação de sangue, segundo o presidente da instituição, Orlando José Ramires. Clemente Castanhede, médico do Fhemeron, afirma que cerca de 60 bolsas são consumidas diariamente em Porto Velho. “O crescente aumento da população e a quantidade de acidentes que acontecem na cidade são os motivos pelo quais precisamos de mais sangue”, diz o médico. Neste sábado (2), houve o lançamento do projeto ‘Faça uma boa ação e participe da promoção – Doe vida, doe amor’ com o objetivo de incentivar antigos e novos doadores. “Quem fizer a doação, traz o comprovante aqui na loja [Pantanal Pesca e Náutica], preenche um cupom e concorre ao sorteio de um vale viagem no valor de R$ 6 mil”, frisa Rosa Ana Kruger Theobald, idealizadora do projeto. Fonte: Globo.com

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *