Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

13 de julho de 2024

PRF, DNIT e Concessionárias discutem conceito “rodovias que perdoam”

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Goiás realizou reunião entre DNIT e concessionárias para discutir um novo conceito no trânsito: rodovias que perdoam.


Por Mariana Czerwonka Publicado 20/05/2023 às 18h00
Ouvir: 00:00
Rodovias que perdoam
PRF em Goiás realizou reunião entre DNIT e concessionárias. Foto: Divulgação PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Goiás realizou reunião entre DNIT e concessionárias para discutir um novo conceito no trânsito. Além disso, sugerir um protocolo de intervenções simples e de baixo custo que podem reduzir os acidentes de trânsito, preservando vidas. O conceito “rodovias que perdoam” considera a disponibilidade de recursos incorporados na rodovia para evitar acidentes ou, pelo menos, minimizar suas consequências.

Sabe-se que a busca incessante pela redução dos acidentes não reside unicamente na conscientização social, e apesar da necessidade de suscitar na sociedade a responsabilidade de cada um, com mudanças de atitude, é preciso ampliar a visão e abordar a segurança viária sob a perspectiva de rodovias que perdoam.

O mês de maio, marcado pelo movimento Maio Amarelo, representa a junção dos esforços de vários atores. Dessa forma, unindo o Poder Público, a iniciativa privada e a sociedade civil em prol da conscientização para a redução de acidentes e mortes de trânsito.

Conceito “Rodovias que perdoam”

Conforme o antigo MinInfra, rodovias que perdoam são aquelas que permitem que os eventuais erros dos usuários não sejam pagos coma vida ou lesões graves. A premissa básica para termos uma rodovia que realmente perdoe qualquer falha é que ela seja, inicialmente, construída desde seu pavimento a sua geometria, da sinalização vertical e horizontal as suas defensas, cumprindo rigorosamente as normas de fabricação e instalação dos seus componentes.

De acordo com o ONSV, nas rodovias que perdoam, onde não seja possível uma área de escape para um veículo realizar uma parada segura ou retomar o controle ou a configuração da rodovia apresente riscos para os condutores ou usuários no entorno, é preciso instalar dispositivos de contenção na lateral da rodovia, com tecnologias que diminuam a severidade do impacto. As normas existem e dão diversas alternativas para o tratamento de obstáculos em rodovias. Nesse sentido, é possível remover, redesenhar, realocar, reduzir a rigidez, ou proteger e sinalizar.

Com informações da PRF

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *