Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

19 de julho de 2024

Sem pedágio: quem irá assumir os serviços de assistência ao usuário?


Por Pauline Machado Publicado 10/12/2021 às 17h00 Atualizado 08/11/2022 às 21h17
Ouvir: 00:00

Sem os pedágios no Paraná, o governo do estado informou que passará a avaliar semanalmente a segurança nas rodovias. O objetivo é aprimorar os serviços de acordo com a demanda.

Devido ao cancelamento dos contratos de pedágios no final de novembro, o governo do estado informou que passará a avaliar semanalmente a segurança nas rodovias. O objetivo é aprimorar os serviços de acordo com a demanda.

No entanto, muitos condutores ainda estão com dúvidas sobre quem irá assumir serviços como guincho, socorro médico, assistência ao usuário, entre outros.

Nesse sentido, o governo do estado anunciou que o atendimento emergencial às ocorrências nas rodovias do Anel de Integração será realizado em uma parceria das forças de segurança pública e de saúde do Paraná e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Como proceder nos locais sem pedágios no Paraná

Para acessar os serviços em casos de acidentes, o usuário vai contar com números de telefone já disponíveis.

Quando houver acidentes com vítimas, por exemplo, o usuário deve ligar para o número 193, do Corpo de Bombeiros, tanto em rodovias federais quanto nas estaduais. Os atendimentos serão realizados em parceria com a rede do Samu.

Em casos de problemas na pista, interrupções de tráfego e situações semelhantes, usuários que estiverem em rodovias federais (BR) poderão ligar diretamente para o número 191. Esse é o telefone da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Já os usuários que circularem pelas rodovias estaduais (PR e PRC) deverão discar 198, que direciona para a Polícia Rodoviária Estadual.

Locais de mudanças

As mudanças já estão valendo para as rodovias contidas nos lotes 2, 3, 4, 5 e 6. Por outro lado, as únicas rodovias que continuarão recebendo o atendimento da concessionária são as cobertas pela Econorte e Caminhos do Paraná. Isso acontece devido ao acordo firmado entre as empresas e o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR).

Com isso, o governo do estado ressalta que a Econorte e a Caminhos do Paraná continuarão realizando, nas rodovias que antes administrava, os serviços de guincho mecânico e de ambulâncias para atendimento pré-hospitalar. Além disso, mantendo o centro de controle de operações e telefone para emergências 0800.

A medida terá validade por 365 dias, devendo atender a todo o intervalo entre concessões.

 

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *