Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

13 de julho de 2024

Semáforo ou rotatória? Veja qual a melhor alternativa para reduzir acidentes!


Por Mariana Czerwonka Publicado 14/11/2022 às 11h15
Ouvir: 00:00

Os cruzamentos são os locais no trânsito onde ocorre o maior número de acidentes. Para reduzi-los é melhor o semáforo ou a rotatória?

Os cruzamentos são os locais no trânsito onde ocorre o maior número de acidentes e atropelamentos. Para reduzir acidentes nestes locais, além das condutas preventivas por parte dos condutores, pedestres, ciclistas e motociclistas é possível implementar soluções de engenharia de tráfego. Por esse motivo, a questão que levantamos hoje é: para redução de acidentes em cruzamentos o que é melhor, um semáforo ou uma rotatória?

De acordo com Celso Mariano, especialista e diretor do Portal do Trânsito & Mobilidade, quem ordena, controla, distribui fluxos de forma fluida e segura são tecnologias do tipo rotatória e semáforo.

“A maior diferença entre elas é o custo. Incomparavelmente a tecnologia do semáforo é mais cara, além disso, tem um projeto mais complexo e que requer manutenção. Nesse sentido, é uma série de complicações que a rotatória não tem. O custo da implementação e de manutenção da rotatória é baixíssimo”, garante.

Além disso, o especialista lista outras vantagens da rotatória. “A rotatória, por exemplo, tem a distribuição de fluxo automatizada. Nesta tecnologia, não tem sinal vermelho para o condutor ficar parado esperando. Se não tem ninguém o condutor entra, faz a transposição, circula pela rotatória, pega a saída que quiser e está resolvido”, cita.


Leia também:

Existe multa para o condutor que passar no sinal amarelo do semáforo? Veja a resposta! 

Eficiência

Em relação a eficiência, no entanto, existem vários aspectos que devem ser levados em consideração para optar pelo semáforo ou pela rotatória.  “É muito difícil uma rotatória não dar conta do nível de eficiência de um semáforo, mas deve-se levar em consideração a composição da via. Será um estudo técnico, promovido pelo órgão que tem jurisdição sobre a via, que dirá qual o melhor em cada caso”, finaliza.

Assista, na íntegra, a resposta do especialista Celso Mariano no Programa Tira-dúvidas de trânsito sobre qual a melhor alternativa para reduzir acidentes: rotatória ou semáforo.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *