Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

24 de fevereiro de 2024

Trânsito de Curitiba evolui com semáforos inteligentes e bikes compartilhadas

Em 2023, Curitiba teve investimentos em modernização, infraestrutura urbana e ações educativas para melhorar a mobilidade e a segurança da população.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 11/01/2024 às 18h00
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Semáforos inteligentes Curitiba
Setran instala semáforos inteligentes em Curitiba para prevenção de acidentes. Foto: Levy Ferreira/SMCS

Com um sistema de mobilidade urbana moderno, com canaletas, vias lentas e vias rápidas, não é de hoje que Curitiba é referência no país na área de trânsito. Em 2023, a cidade se manteve na vanguarda, com investimentos em modernização, infraestrutura urbana e ações educativas para melhorar a mobilidade e a segurança da população nas ruas.

Curitiba ganhou semáforos inteligentes, novos binários, modernização dos processos e incentivo à ciclomobilidade.

“Temos buscado inovar com novas tecnologias e aprimoramento técnico. Nossas ações refletem o compromisso da cidade em tornar o trânsito mais seguro e eficiente”, afirma o secretário de Defesa Social e Trânsito, Péricles de Matos.

Ciclomobilidade

Em 2023, Curitiba inaugurou 50 estações de bicicletas compartilhadas, com 500 bicicletas – mecânicas e elétricas – disponíveis nos principais eixos cicloviários da cidade, ampliando a mobilidade ativa e o uso de meios de transporte sustentáveis.

“As bikes compartilhadas são uma opção de lazer e de saúde para o povo curitibano”, diz a superintendente de Trânsito de Curitiba, Rosangela Battistella.

O sistema possibilita a conexão com estações do transporte público e terminais de ônibus como Cabral, Portão, Guadalupe, Campina do Siqueira e a Estação Rodoferroviária.

O estudante Thiago Oliveira Marinho diz poupar tempo nos deslocamentos com a bike e aprovou o serviço de aluguel. “É um meio de transporte limpo e ainda é um incentivo à atividade física. Além de ajudar a desafogar o trânsito, ter a opção de pegar a bicicleta em vários lugares é muito bom”, avaliou o estudante.

Atualmente, a cidade conta com uma malha cicloviária de 280,2 km, entre ciclovias, ciclofaixas, ciclorrotas e vias compartilhadas. De acordo com o Plano Cicloviário de Curitiba, até 2025, serão cerca de 400 km. 

Semáforos inteligentes em Curitiba

Ao longo do ano, Curitiba implantou 181 novos semáforos inteligentes para pedestres, incluindo semáforos sonoros e com maior tempo de abertura para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

Esse é o caso do cruzamento das ruas Francisco Derosso e Pioneiros, no Alto Boqueirão, que ganhou semáforos que permitem a travessia orientada por sinais sonoros.

O casal de músicos Taís e Aldrin de Lima mora na região. Cegos, comemoraram a novidade no cruzamento pelo qual passam diariamente.

“Antes, o jeito era se guiar pelo barulho de aproximação ou afastamento dos carros e só então atravessar. Com o equipamento, podemos cruzar a rua no mesmo lugar, só que com segurança e tranquilidade”, compara Taís.

Outros 29 pontos da cidade contam com semáforos semelhantes.

Modernização dos sistemas

Os investimentos se estenderam à modernização de sistemas e processos, tornando a gestão do trânsito mais eficiente e adequada às novas regulamentações.

Os processos de identificação de condutores, defesas prévias e recursos à Junta Administrativa de Recursos de Infrações (JARI) são realizados digitalmente.

A Setran também implantou o Sistema de Autorizações de Trânsito, permitindo autorizações especiais para mudanças, carga e descarga, caçambas em vagas de estacionamento e calçadas, obras e trânsito especial, tudo de forma 100% online e digital.

A adesão da população aos serviços online da Setran é crescente: 54% dos processos foram enviados via internet em 2023, refletindo a eficácia bem como a comodidade desses serviços.

11 binários

Em 2023, foram implantadas 100 lombadas físicas e sete travessias elevadas nas ruas da cidade, melhorando a segurança.

Houve a criação de 11 binários, melhorando a circulação e a fluidez do tráfego.

A Setran também investiu na revitalização de ciclovias, ciclofaixas bem como passeios compartilhados, recuperando 18,7 km de sinalização existente e sinalizando 19,5 km de novas estruturas para ciclistas. Ou seja, isso reflete o compromisso da cidade com a mobilidade sustentável.

Novas placas

A Prefeitura começou a instalar as novas placas de identificação dos nomes das ruas em junho de 2023. Letras reflexivas assim como maiores melhoram o sistema de identificação de vias de Curitiba, na primeira atualização em 26 anos.

Nesta primeira fase, estão sendo implantadas 3.179 placas de nomenclatura em cruzamentos dos principais eixos de circulação viária da cidade.

O contrato prevê, ao longo de dois anos, a implantação de 52.347 placas (51.112 em postes da Copel e 1.235 em postes de semáforos).

Estacionamento Regulamentado e Vagas de Estar

Desde o início da gestão, o número de vagas de EstaR aumentou de 12 mil para 20 mil, dessa forma tornando o estacionamento mais acessível aos cidadãos.

Curitiba também está substituindo a sinalização das vagas de estacionamento destinadas a pessoas idosas, de acordo com a nova resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Redução de mortes

Curitiba registrou redução de 1,2% no número de mortes em acidentes de trânsito. Os dados estão de acordo com o relatório anual do Programa Vida no Trânsito (PVT) divulgado em setembro.

Em 2022 foram 160 acidentes de trânsito fatais, com 166 óbitos, menos que em 2021, quando ocorreram 168 óbitos em 162 acidentes.

Desde o início do Programa Vida no Trânsito, em 2011, até o ano de 2022, Curitiba reduziu o número de mortes em acidentes em 46,5%.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *