Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

25 de julho de 2024

Comprar ou trocar de carro é um dos principais desejos financeiros dos brasileiros

Objetivo só fica atrás da organização das próprias contas, meta destacada por 5 em cada 10 entrevistados pela FinanZero recentemente.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 28/05/2023 às 18h00
Ouvir: 00:00

Se, nos últimos meses, pensar em trocar ou comprar um carro pareceu um objetivo paralelo para boa parte da população, a meta de adquirir um novo automóvel agora atinge o maior patamar do ano. Agora, firma-se como o segundo desejo financeiro mais popular para o próximo trimestre — atrás apenas da organização das próprias contas. Quem tem a informação é a fintech FinanZero, cujo Índice FinanZero de Empréstimo (IFE) mais recente traz o ranking atualizado das aspirações dos brasileiros.

Mais até do que viajar ou quitar dívidas, o foco no carro novo, ao que os dados indicam, vem ganhando cada vez mais adeptos entre as pessoas.

Em fevereiro, por exemplo, 30% delas afirmavam querer trocar ou comprar carro mais para frente. O número foi para 41% em março e, no último mês, subiu para cerca de 42%. 

Segundo Rodrigo Cezaretto, diretor operacional da FinanZero, um dos motivos para o interesse pode estar atrelado à queda nos preços dos automóveis – sobretudo seminovos e usados – de 2022 para cá. Para se ter uma ideia, dados da Federação Nacional das Associações de Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto) indicam que os seminovos chegam a custar até 7% menos agora do que custavam no início do ano passado, por exemplo.

“Entra nessa conta o fato de a inflação do setor automotivo ter desacelerado no intervalo de um ano. Para a população, isso significa que comprar um seminovo hoje é mais acessível do que nos anos em que estávamos vivendo a pandemia”, explica Cezaretto.

Esse processo não aconteceu no mercado de carros 0km, porém: na verdade, entre janeiro e abril de 2023, o volume de vendas de veículos novos caiu 26,5% em comparação ao último ano pré-pandêmico (2019). Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

“Os números nos permitem compreender melhor o que está acontecendo nesse mercado, em que as pessoas desejam trocar de automóvel, mas ainda encontram preços altos nas concessionárias. Nesse caso, a saída encontrada são os seminovos ou mesmo os carros mais antigos”, pontua Rodrigo.

Pagar as contas ainda é o foco principal

Tabela financeira
Fonte: Índice FinanZero de Empréstimo

Seguindo a esteira dos últimos meses, a maioria da população ainda quer passar pelo trimestre seguinte com suas contas organizadas. O desejo é apontado por 51% dos respondentes da pesquisa da FinanZero de abril. 

Outras metas bastante indicadas são viajar (40%), comprar uma casa própria (33%), abrir um negócio (33%). E, ligado a essa última, alcançar a independência financeira (28%).

Curiosamente, se a busca por um carro está em alta nos últimos meses, outra demanda comum dos brasileiros está em queda: a festa de casamento. Apontada como um desejo por 10% das pessoas no começo do ano, esse número caiu para 5,5% no mês passado. Mesmo a perspectiva de organizar uma comemoração qualquer passou de 9% em janeiro para 5% agora.

“Se compararmos os desejos mais apontados em nossa pesquisa, fica evidente que as pessoas estão priorizando a saúde financeira e a aquisição de bens duráveis neste momento. Mesmo quando há uma meta menos ligada às urgências cotidianas, ela está em fazer uma viagem – não uma festa”, analisa Cezaretto.

Confira a metodologia e mais detalhes sobre o levantamento no Índice FinanZero de Empréstimo.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *