Notícias

Notícias

Número de mortes no trânsito em Londrina cai 22% de janeiro a julho deste ano 

Nos primeiros sete meses deste ano, o número de mortes no trânsito caiu 19%, em relação ao mesmo período de 2012. A Companhia de Trânsito (Ciatran) da Polícia Militar credita a redução ao trabalho de policiamento para coibir as principais causas das ocorrências e ao trabalho educativo. No ano de 2012, foram registrados 4.281 acidentes, com 1.630 vítimas e 43 óbitos. Já de janeiro a julho de 2011 aconteceram 4.328 acidentes, com 1.556 feridos e 53 mortes. O comandante da Ciatran, tenente André Ricardo Alves de Carvalho, afirmou que é preciso um trabalho contínuo para garantir uma redução ainda maior da violência no trânsito. A grande parte dos motoristas que se envolve em acidentes é do sexo masculino. Segundo dados da Ciatran, em julho, 672 homens estiveram em acidentes contra 167 mulheres. Já na questão de horário, 50% das ocorrências foram registradas entre 14h e 19h. O avanço da preferencial e a falta de distância segura entre os veículos são duas das infrações que mais geram incidentes, mas a campeã é a falta de atenção. “Aquele motorista que não detém na direção a sua atenção, ele acaba se dispersando pelo uso do aparelho celular, aparelhagem de som, conversas. A gente sabe que o dia é estafante para algumas pessoas, tem os problemas pessoais, mas tudo isso acaba atrapalhando a concentração desse motorista”, explicou. Na questão da faixa etária, as pessoas entre 18 e 29 anos são as que mais sofrem acidentes. Os motorista devem redobrar a atenção nas vias mais perigosas, especialmente as de maior fluxo, como Duque de Caxias, Winston Churchill, Leste-Oeste, Tiradentes, Saul Elkind e Higienópolis. O cuidado deve ser ainda mais levado a sério nas vias que concentram 20% das ocorrências de trânsito em Londrina: as avenidas JK e Dez de Dezembro. “Elas têm um grande fluxo, possuem uma extensão grande dentro do perímetro urbano, são largas. No caso específico da Dez de Dezembro, recebe boa parte do fluxo que chega a Londrina pela rodovia e faz ligação para a região norte, que tem um população grande que vem para a área central”, disse. A estratégia da Polícia Militar para reduzir a violência é o desenvolvimento de um trabalho preventivo e educativo. Fonte: o diario.com

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *