Trending News

Notícias

Notícias

Prisões de motoristas aumentam 125% com nova Lei Seca 

Duas semanas após a presidente Dilma Rouseff sancionar a nova Lei Seca, com regras mais rígidas aos motoristas flagrados embriagados, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou aumento de 125% no número de prisões entre os dias 21 de dezembro e 2 de janeiro, em relação ao mesmo período do ano passado. Houve ainda um aumento de 132% nas multas e de 181% na aplicação dos testes do bafômetro.

O balanço mostra que 70.885 pessoas passaram pelo teste do bafômetro. Desse total, 1.716 motoristas estavam embriagados e foram autuados, sendo 723 deles presos por crime de trânsito.

A fiscalização mais rigorosa ocorreu nas estradas do Paraná, onde foram efetuados 20% dos testes registrados pelo balanço da PRF. Em seguida, estão os estados de Santa Catarina, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Acidentes – A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também contabilizou maior número de mortes nas estradas em 2012 neste período: foram 39 casos a mais em relação a 2011. Dos 7.040 acidentes registrados no período ente os feriados de Natal e Ano Novo, 4.171 pessoas ficaram feridas e 392 morreram. Em relação ao ano anterior, houve redução de 18% no índice de acidentes, e 20% de feridos.

O estado de Minas Gerais lidera o ranking nos três quesitos avaliados: registrou 1.087 acidentes, 640 feridos e 56 mortes. A Bahia se aproximou do índice mineiro no número de mortos – foram 50 -, seguido de Rio de Janeiro (32) e Paraná (27).

Rigidez

A nova Lei Seca determina que outros meios, além do bafômetro, sejam utilizados para provar a embriaguez do motorista. Com isso, passam a valer testes clínicos, depoimento do policial, testemunhos, fotos e vídeos.

O texto também ampliou a multa de 957,65 reais para 1.915,30 reais. Caso o motorista cometa novamente a infração dentro do prazo de um ano, o valor dobra, chegando a 3.830,60 reais.

Fonte: Veja.com.br

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *