Notícias

Notícias

Radares de Curitiba deverão ser desligados 

A desembargadora Regina Afonso Portes, da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), rejeitou, na terça-feira (1º), o recurso que pedia a manutenção da prorrogação do contrato entre a empresa Consilux e a Urbanização de Curitiba S.A (Urbs), empresa responsável pelo gerenciamento do trânsito na capital. Com a decisão, a Urbs deverá desligar os radares em toda cidade. O TJ-PR já havia concedido uma liminar, no dia 3 de novembro, suspendendo a prorrogação do contrato entre Urbs e Consilux, assinada em abril. A Urbs, então, entrou com um recurso de embargo de declaração contra a liminar e manteve os radares ligados, aguardando o julgamento final do processo.

Saiba mais na reportagem da Gazeta do Povo.

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *