Trending News

Notícias

Notícias

São Paulo é líder no número de motoristas alcoolizados 

O trânsito paulistano encerrará este ano com o recorde de motoristas flagrados alcoolizados. De janeiro a outubro, policiais militares surpreenderam 9.741 mil pessoas ao volante desrespeitando a Lei Seca. Trata-se do maior volume verificado na capital desde 2008, quando a legislação entrou em vigor e as blitze passaram a ser feitas. O aumento ocorreu sobretudo entre os motoristas autuados com base no artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro. Ou seja, o teste do bafômetro apontou concentração inferior a seis decigramas de álcool por litro de sangue. Lei Seca Apresentavam essa condição 8.563 pessoas –mais de 82% em relação ao constatado no ano passado inteiro (4.707). Nesse caso, a lei prevê o pagamento de multa de R$ 957,70, além da suspensão do direito de dirigir por um ano. Houve, no entanto, queda do total de motoristas cujo teste apresentou índice igual ou superior a seis decigramas de álcool por litro de sangue. Até o mês passado, 1.178 condutores foram flagrados nesse estado, 35% a menos em comparação a 2011. Para eles, a lei estabelece multa, prisão de 6 meses a 3 anos e até a cassação da carteira de habilitação. Ao todo, 160.823 motoristas foram submetidos ao teste nos dez primeiros meses deste ano. Na avaliação da Polícia Militar, responsável pelas blitze na capital, os resultados deste ano indicam que as operações estão mais “eficazes”. “[Hoje] Temos mais informações e mais dados para direcionar nossas atividades e ter um êxito maior”, afirma o tenente Fernando de Souza Vieira Vicentin, chefe operacional do CPTran (Comando de Policiamento de Trânsito), da Polícia Militar de São Paulo. Segundo ele, a PM faz operações diariamente em ao menos seis pontos de avenidas e ruas da capital, principalmente em vias de acesso a regiões com bares e eventos, como shows. Em dezembro, acrescenta ele, a polícia deverá intensificar as blitze. “Sabemos que no fim do ano tem as confraternizações das empresas, amigos secretos. É um mês crítico.” RECUSA Menos motoristas estão se recusando a passar pelo teste do bafômetro nas blitze da PM. Nos dez primeiros meses deste ano, 418 pessoas se negaram a cumpri-lo –em todo o ano passado, foram 855. A menor rejeição se deu apesar de o STJ (Superior Tribunal de Justiça) ter decidido, ao analisar um caso em março deste ano, que a embriaguez só pode ser comprovada se o motorista se submeter ao teste. Fonte: Boainformacao.com.br

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *