Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

Testes revelam que carros produzidos na Índia não são seguros


Por Mariana Czerwonka Publicado 11/02/2014 às 02h00 Atualizado 08/11/2022 às 23h19
 Tempo de leitura estimado: 00:00

Carros produzidos na ÍndiaA Global NCAP selecionou diversas marcas de carros compactos produzidos na Índia, considerados, naquele mercado, como veículos de entrada e todos eles, submetidos a teste de impacto frontal a 64 km/h, receberam nota zero na proteção de adultos, o que significa altos riscos de lesões fatais em acidentes de trânsito.

A preocupação da entidade inglesa é que a indústria automobilística instalada na Índia se transformou em, pouco tempo, num grande centro mundial de produção e exportação, apoiada por um importante mercado interno.

A publicação SafetyNews deste mês, divulgou os modelos populares testados, inclusive o carro mais vendido da Índia, o Suzuki-Maruti Alto 800, o Tata Nano, Ford Figo, Hyundai i10 e Volkswagen Polo que foram submetidos à avaliação de segurança e, segundo Max Mosley, presidente da Global NCAP, estão 20 anos atrás dos padrões cinco estrelas, agora, comuns na Europa e América do Norte.

Os modelos avaliados representam cerca de 20% de todos os carros novos vendidos na Índia, em 2013. Todavia, as notas foram muito baixas porque eles ainda não estão equipados com air-bags e, alguns, nem com cintos de segurança de três pontos.

Segundo a Global NCAP, o Suzuki-Maruti Alto 800, o Tata Nano e o Hyundai i10, revelaram estruturas insuficientes e suas cabines foram duramente atingidas no teste de colisão frontal. Além disso, foi constatado que mesmo equipados com air-bags não seriam capazes de reduzir as possíveis lesões fatais para os usuários.

O Ford Figo e Volkswagen Polo tinham estruturas que permaneceram estáveis – e, portanto, com airbags embutidos a proteção para o condutor e passageiro da frente seria muito melhor.

VW Polo e Ford Figo tiveram uma nova oportunidade de avaliação equipados com as bolsas infláveis e passaram nos testes.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *