Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de julho de 2024

Universidade cria simulador que mostra benefícios do uso da bicicleta


Por Mariana Czerwonka Publicado 23/04/2013 às 03h00 Atualizado 08/11/2022 às 23h41
Ouvir: 00:00

Programa também mostra quantidade de calorias perdidas pelo usuário. Projeto foi desenvolvido pelo Programa Ciclovida, da UFPR

Um grupo de estudantes, técnicos e docentes da Universidade Federal do Paraná (UFPR) criou um simulador para mostrar os benefícios do uso da bicicleta. Elaborado com a ajuda de profissionais de estatística, o programa, que faz parte do Projeto Ciclovida, consegue fazer um cálculo mensal e anual de quanto cada usuário economizaria se trocasse o carro ou ônibus pela bicicleta para fazer trajetos diários, como trabalho e faculdade, por exemplo.

Entre os outros benefícios do programa também estão a simulação de quantas calorias são perdidas diariamente e quantos quilos de gases poluentes deixarão de ser jogados na atmosfera, por exemplo. Para obter os resultados, basta digitar a distância de casa ao trabalho/faculdade e quantas vezes por semana gostaria de utilizar a bicicleta como transporte.

Um trabalhador de Curitiba que mora a cinco quilômetros do trabalho e passe a fazer esse percurso de bicicleta em quatro vezes por semana, por exemplo, pode economizar R$ 48,72 por mês em combustível e R$ 584,64 por ano, levando em conta o preço da gasolina em R$ 2,85. Já o cálculo da redução de quilos de gases poluentes seria de 48 quilos por mês e de 584 kg por ano.

“Nosso grande objetivo nessa história foi criar a cultura das pessoas usarem a bicicleta. Para vender a ideia de que a bicicleta serial algo positivo na vida das pessoas, resolvemos sensibilizar as pessoas pela questão da saúde, economia e meio ambiente. E deu super certo, já conseguimos fazer com que as pessoas enxergassem com outros olhos a mudança”, comemora o coordenador do projeto, João Carlos Belotto.

Cartilha

O grupo também lançou uma cartilha com dicas para os novos usuários da bicicleta. Entre elas estão a legislação de trânsito que diz respeito à este tipo de transporte e o mapa das ciclovias de Curitiba.

Informações sobre os melhores horários para pedalar, as roupas e calçados adequados e como pedalar com segurança, também fazer parte do conteúdo da cartilha.

Belotto explicou que uma das orientações importantes para os ciclistas iniciantes que pretendem fazer o uso da bicicleta diariamente é começar aos fins de semana. “A dica básica para quem quer começar é fazer primeiro o trajeto em dias e horários de menor movimento, como os fins de semana, por exemplo. O ciclista também deve sinalizar com a mão esquerda todas as manobras que deseja fazer para que os motoristas possam reduzir a velocidade”, finaliza.

Ciclovias e aluguel

Atualmente Curitiba possui 120 quilômetros de ciclovias com ligações entre o Centro e os bairros. Desde o início de fevereiro, a cidade conta com com dois bicicletários integrados, no Centro Cívico e no Jardim Botânico com cerca de 21 bicicletas cada. Elas podem ser alugadas em um bicicletário e devolvidas no outro. Para alugar uma bicicleta, é necessário fazer um cadastro e pagar uma taxa de inscrição de R$ 15,00 – com essa taxa o usuário já pode utilizar a bicicleta por três horas. O cadastro deve ser feito no site da empresa ou nos bicicletários.

Fonte: G1 Notícias

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *