Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

25 de julho de 2024

5 ideias para melhorar o trânsito nas grandes cidades


Por Talita Inaba Publicado 08/04/2013 às 03h00 Atualizado 08/11/2022 às 23h43
Ouvir: 00:00

Amenizar o trânsito caótico de grandes cidades têm sido a inspiração de muitos empreendedores digitais. Entre os projetos para melhorar o fluxo de veículos nas metrópoles, o mercado de aplicativos tem revelado boas soluções de mobilidade urbana – e modelos de negócio promissores. A seguir, confira cinco startups que apostam em dispositivos móveis para diminuir congestionamentos quilométricos. Corral Tem como funcionalidade principal mostrar ao usuário a melhor opção de transporte – como táxi, ônibus e metrô – para chegar a um destino. Integrada ao Google Maps, a ferramenta é gratuita e inclui grades de horários, preços e a previsão do tempo do trajeto. Por enquanto, está disponível apenas em São Francisco, para iPad e iPhone. Parko O Parko envia avisos sobre vagas de carros disponíveis nas redondezas. O aplicativo funciona por meio do compartilhamento de informações entre os usuários, incentivados por prêmios e cupons de descontos. O aplicativo está disponível para iOS e Android em Israel – a empresa anunciou a expansão para outros países até o final do ano. Waze Bastante conhecido entre os brasileiros, o Waze é um aplicativo de compartilhamento de informações sobre o trânsito em tempo real – como congestionamentos, acidentes e rotas alternativas. Disponível para Android e iOS. Gratuito. View2Road A partir das imagens captadas pelas câmeras de monitoramento de trânsito, o usuário pode conferir o fluxo de veículos em locais específicos, em tempo real. Possui versões para iPhone, Android e Windows Mobile. Ainda não tem previsão de chegada ao Brasil. Fonte: Globo.com

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *