Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

22 de fevereiro de 2024

BMW de acidente que matou trabalhador na Rodovia dos Minérios tem mais de R$ 8 mil em multas


Por Banda B Publicado 26/03/2023 às 20h20
 Tempo de leitura estimado: 00:00

A BMW roxa, envolvida no acidente que matou Luiz Castro Stresser, de 49 anos, possui mais de R$ 8 mil em multas e autuações, de acordo com dados que constam no sistema do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) obtidos, neste domingo (26), pela Banda B. O acidente aconteceu no fim da manhã de sábado (25), na PR-092, a Rodovia dos Minérios, em Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba.

bmw-rodovia-minerios (1)
Foto: Eliandro Santana – Banda B

Conforme o extrato da Consulta Consolidada do Veículo, são cinco multas de trânsito (que não cabem mais recurso) no total de R$ 2.976,36 e 13 autuações (que ainda permitem recursos) que somam R$ 5057,99. Juntos, os valores chegam a R$ 8.034,35.

Das 18 multas e autuações, seis são por transitar com o automóvel acima do limite de velocidade e quatro por conduzir o veículo sem Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Também há notificações por alteração das características originais do carro, falta de iluminação, ausência de placas e uma recusa do teste do bafômetro no dia 19 de fevereiro deste ano.

O veículo, registrado em Almirante Tamandaré, custa cerca de R$ 120 mil. Apesar das multas, a taxa de licenciamento está em dia, o que permite a circulação do automóvel.

A Banda B optou por não divulgar o nome do proprietário da BMW enquanto a Polícia Civil não confirmar que ele era o motorista no momento da batida.

O acidente

Luiz voltava do trabalho quando foi atingido pela BMW. O motorista do carro, que estaria em alta velocidade e na contramão, fugiu do local após o acidente.

bmw-rodovia-minerios-luiz-castro-stresser

Com o impacto da batida, a vítima foi arremessada e a moto chegou a pegar fogo. Luizinho, como era conhecido, morreu na hora. Ele foi sepultado neste domingo (26).

Os comentários no local eram de que o rapaz teria fugido por medo de ser agredido, pois a população se revoltou com o acidente e depredou o automóvel.

A colisão é investigada pela equipe da Polícia Civil de Rio Branco do Sul.

Publicado primeiro por

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *