Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

23 de fevereiro de 2024

Polícia prende traficante que trabalhava como motorista de aplicativo em Canoas

Em sua residência foram apreendidas uma arma, munições, cocaína, ecstasy, maconha e haxixe


Por Clic Camaquã Publicado 22/06/2023 às 08h48
 Tempo de leitura estimado: 00:00

A Polícia Civil, após investigação de 2 meses, realizou nesta quinta-feira (22), a apreensão de drogas, arma e um veículo. A ação ocorreu nesta quarta-feira (21), sob coordenação do Delegado Guilherme Dill no bairro Rio Branco, em Canoas.

Segundo o Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (DENARC), a ação ocorreu em investigação ao tráfico de drogas e organização criminosa com sede em Porto Alegre.

Também se apurou que o traficante utilizava um veículo Sandero para efetuar a tele entrega de drogas na cidade de Canoas. O automóvel também era utilizado para transporte de pessoas em aplicativos de carona.

Sob a investigação e outras diligências, os policiais ingressaram na residência e apreenderam:

  • Uma arma de fogo calibre 9mm;
  • Munições;
  • Um quilo de cocaína;
  • Quatro quilos de maconha;
  • Unidades de ecstasy;
  • LSD;
  • Porções de haxixe.

Os tijolos de maconha estavam escondidos dentro do fogão e a arma de fogo e a cocaína no armário da cozinha.

O traficante responsável pela droga tentou fugir dos policiais no momento da abordagem mas foi contido é preso. Em consulta, verificou-se que o indivíduo possui diversos antecedentes por crimes relacionados a lei Maria da Penha e foi preso em flagrante.

Conforme o Delegado Dill, a operação apontou uma nova linha sob a investigação de narcotraficantes:

“Essa investigação demonstrou que alguns criminosos não tem intenção de tentar manter a vida lícita com emprego e trabalho, mas seguem buscando lucro fácil na atividade criminosa. Para essas pessoas, o único caminho é o presídio”, afirma.

A ação integra a estratégia da Polícia Civil de intensificar as ações e investigações contra o tráfico de entorpecentes e as organizações criminosas.

Disque-denúncia do DENARC

08000 518 518

Fonte: PC/Denarc

Publicado primeiro por

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *