Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

04 de março de 2024

Instrutores de trânsito participam de treinamento após morte em exame prático

O treinamento visa repassar conhecimentos, desenvolver e aprimorar a aplicação das técnicas de Direção Defensiva e de risco.


Por Mariana Czerwonka Publicado 22/11/2023 às 08h15
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Treinamento para instrutores de trânsito
Instrutores de trânsito participam de treinamento para qualificação em Goiás. Foto: SINDITEGO

O Sindicato dos Instrutores de Autoescola do Estado de Goiás (SINDITEGO), iniciou, na semana passada, um treinamento em aperfeiçoamento de técnicas didáticas e prática de direção de risco, voltado ao desenvolvimento de habilidades dos profissionais instrutores da região metropolitana de Goiânia, em Goiás.

De acordo com Paulo César Gomes de Castro, presidente do Sindicato, o treinamento visa repassar conhecimentos, desenvolver e aprimorar a aplicação das técnicas de Direção Defensiva e de risco, para o ensino de alunos iniciantes e também veteranos.

“Após o acidente ocorrido em banca de exame do Detran-GO na cidade de Alexânia-GO, tivemos a iniciativa de promover esse mini curso voltado à categoria B, para que não venha o ocorrer conosco instrutores esse infortúnio ocorrido com examinador e a candidata a CNH que veio a falecer. A tragédia ocorreu devido a perda de controle do veículo, durante a realização da prova”, explica Castro.

O presidente do Sindicato afirma também que nunca foi oferecido nenhum treinamento aos profissionais do estado, desde que ele se formou. “Sou instrutor há 20 anos e isso ocorre em vários estados. É preciso qualificar melhor o instrutor”, suplica.

A ideia, de acordo com o SINDITEGO, é apresentar o curso ao Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran/GO). Conforme o presidente, a intenção é que o órgão avalie e expanda o projeto para as demais cidades do estado.

“Sugerimos também que os examinadores das bancas também passem por treinamentos parecidos”, aponta Castro.

Sinistro em Alexandra

Um acidente que ocorreu durante o exame prático de direção do Detran, em Goiás, chamou a atenção de todo Brasil em agosto deste ano. Uma mulher de 49 anos morreu após atropelamento causado por uma aluna que finalizava o exame prático do Detran. Além dela, outros dois candidatos que aguardavam para fazer a prova também ficaram feridos.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

6 comentários

  • Junior
    22/11/2023 às 11:40

    Esse curso também não tinha que ser direcionado também aos examinadores, pois o acidente ocorrido foi durante a prova e não em aula.

    • Fabio Silva
      23/11/2023 às 16:29

      Pra que examinador no carro??? O duplo comando está lá para ser utilizado. Tem que qualificar os examinadores do Detran, essa é a verdade!!! Muitos desses examinadores nunca deu aula na vida e tinha que ter no mínimo experiência de instrutor para poder examinar.

  • Michele
    22/11/2023 às 12:09

    Na minha humilde opinião, como instrutora desde 2001 e que exerci por 12 anos, creio que para ser examinador prático para a CNH deveriam saber o que os instrutores sabem. Dominar o veículo acaso ocorra um imprevisto durante a prova prática é fundamental e imprescindível para evitar esse tipo de perda. Vidas tem valor!

  • Alan Germano Grangeiro
    22/11/2023 às 13:43

    Paulo César sempre fazendo um ótimo trabalho no estado De Goiás, parabéns pela luta e dedicação com à categoria…

  • Carlos
    23/11/2023 às 00:25

    Os instrutores de trânsito no
    geral sabem mais do que os examinadores.E na minha humilde opinião os instrutores deveriam ir junto com os examinadores nas provas práticas.Mais infelizmente a máfia tem que permanecer.

  • Karlos Mesquita de Araújo Almeida
    25/11/2023 às 18:49

    Esse cursinho básico de instrutor de 180h é uma vergonha… Além de ser muito rápido e fraco… Alguns se quer frequentaram… Precisava ser um curso de verdade que de fato formasse “educador”… Muito instrutor não sabe nem as regras da prova… Só passeam por aí, nem explicam ou treinam nada.
    Mas agora o Detran tirou a obrigatoriedade de ensino superior até pra o diretor do CFC… Tão sucateando a mão de obra…

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *