Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

20 de julho de 2024

Ação educativa simula o perigo de misturar álcool e direção

Com uso de óculos especiais de realidade virtual, motoristas puderam perceber, na prática, os efeitos de dirigir embriagado.


Por Agência de Notícias Publicado 06/02/2024 às 18h00
Ouvir: 00:00
Ação misturar álcool e direção
O objetivo da ação do Detran é alertar quanto a misturar álcool e direção. Fotos: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

Com a proximidade do Carnaval, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) lançou uma série de campanhas educativas para alertar a população sobre os perigos da combinação entre álcool e direção. O ponto de partida das ações de conscientização ocorreu no fim da semana passada, no shopping Venâncio, na Asa Sul.

Na ocasião, motoristas receberam materiais informativos, destacando estatísticas e consequências legais relacionadas à condução sob efeito de álcool. Além disso, os condutores tiveram a oportunidade de simular uma embriaguez ao volante em um circuito interativo.

Para isso, houve a utilização de óculos especiais que reduzem o estado de alerta e a visão periférica do usuário, além de alterar a percepção de profundidade e distância. Uma das participantes que testou o equipamento foi a consultora financeira Raiany Gusmão, de 27 anos. “Foi uma experiência incrível, a gente consegue perceber como está a percepção da pessoa alcoolizada no trânsito. É uma dinâmica muito interessante”, avaliou.

O chefe do Núcleo de Campanhas Educativas do Detran-DF, Miguel Videl, afirmou que a embriaguez ao volante segue sendo “uma das maiores causas de acidentes de trânsito no Brasil. A gente trabalha sempre com a prevenção. Esse trabalho que estamos fazendo tem um efeito maior na conscientização dos motoristas sobre a importância da direção defensiva”, explicou.

Segundo o servidor, o objetivo é levar a ação educativa aos blocos de rua do Carnaval. “Vamos realizar várias ações educativas voltadas para a questão do álcool e direção, blitzes educativas sobre os cuidados e riscos de beber e dirigir. Estaremos em vários blocos, inclusive nos infantis, com teatro e mímica”, detalhou.

Infração gravíssima

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), os motoristas flagrados dirigindo sob efeito de álcool estão sujeitos a penalidades rigorosas. A multa para quem comete essa infração gravíssima é de R$ 2.934,70, além disso, acréscimo de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Conforme a lei, em casos mais graves, nos quais é constatado um índice de alcoolemia superior ao permitido por lei, o motorista pode ainda ser conduzido à delegacia, sendo enquadrado criminalmente, resultando em detenção. As penalidades previstas no CTB visam não apenas punir, mas desencorajar a prática perigosa de dirigir sob influência de substâncias alcoólicas, reforçando a importância de escolhas responsáveis para garantir a segurança no trânsito.

Ciente dos riscos da prática, o analista de sistemas Lucas Mota, 28, que também participou da ação educativa do Detran, foi enfático. “Se for beber, não dirija de forma alguma”. “Não vale a pena, chame um motorista por aplicativo ou volte para a casa com alguém que não tenha bebido. Com certeza, a volta será mais segura”, disse.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *