Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

26 de fevereiro de 2024

Gasolina ou álcool? Saiba agora se vale a pena trocar de combustível  

Confira algumas dicas econômicas para a escolher entre álcool e a gasolina no momento de abastecer seu veículo


Por Accio Comunicação Publicado 21/11/2023 às 13h30
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Já é de conhecimento geral que automóveis flex utilizam tanto gasolina como o etanol (álcool). Porém, você sabe qual a diferença principal entre esses dois combustíveis?  

Além da origem química (já que gasolina é proveniente do petróleo e o etanol da cana-de-açúcar e do milho) podemos enfatizar a eficiência energética como principal diferença entre esses combustíveis 

Isso porque, de acordo com o Inmetro, a gasolina possui um rendimento até 30% maior quando comparada ao etanol.  Uma das desvantagens da gasolina, nesta comparação, é que são o valor pago por litro é maior. 

Como saber qual combustível é mais vantajoso? 

Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil.

Primeiro, vale fazer um “parênteses” para esclarecer como é realizada a composição dos impostos sobre a gasolina comum (fonte: Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, média Brasil, setembro/2023).  

  • 1. Em primeiro lugar, o preço de origem praticado pela Petrobrás representa 38% do preço de venda ao consumidor.
  • 2. O álcool anidro, adicionado à gasolina representa 12%..
  • 3. Os impostos federais representam 11,8% do total.
  • 4. Os impostos estaduais contribuem com 21%.
  • 5. As margens de distribuição e revenda somam 17%.

Confira no quadro abaixo:

De acordo com o professor de Economia, Élcio Cordeiro da Silva, para verificar qual combustível apresenta um melhor custo-benefício, considerando apenas o valor do litro, a regra é dividir o preço do álcool pelo preço da gasolina.  

“Se o resultado dessa divisão for inferior a R$0,70, é aconselhável utilizar o álcool. Contudo, é importante destacar que essa regra foi estabelecida em 2003, quando foram lançados os primeiros carros flex”, destaca. 

Outro ponto é que, segundo o professor, ao longo dos anos houve um avanço de tecnologia dos motores. “Podemos falar que a relação acima pode chegar até R$0,75 (75% do preço da gasolina), o que ainda compensaria abastecer com álcool”.  

Além dos valores do litro, também devemos levar em consideração o tipo de tecnologia utilizada no automóvel.  

“Veículos mais novos tendem a apresentar uma maior eficiência energética. Dessa forma, o mais correto é que cada cliente faça suas contas a partir do consumo do seu veículo”, esclarece Silva.  

Por isso, o condutor sempre deve ter atenção redobrada na hora de abastecer, tanto com álcool como com gasolina, pois às vezes, o barato pode sair caro. 

“O aconselhável é buscar postos conhecidos (e atestados) pela sua qualidade e, a partir desses, comparar os valores praticados”, finaliza Silvia. 

Até o fechamento desta matéria, o preço da gasolina, em média, no Brasil é de R$5,65, e do álcool de R$ 3,54.

Fazendo-se a conta indicada pelo professor, com base em 70% de eficiência energética do etanol em relação à gasolina, temos: 3,54 / 5,65 = 0,63, o que significa que, por esse cálculo é vantajoso, em termos econômicos, abastecer unicamente com etanol. Como os preços variam quase que semanalmente e de um posto para outro, é preciso fazer esta conta antes de cada abastecimento.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *