Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de junho de 2024

Maio Amarelo: dado traz alerta sobre como a saúde mental influencia no trânsito

Especialista ressalta a importância da saúde mental e as contribuições da psicologia para melhorar o cenário.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 25/05/2024 às 15h00
Ouvir: 00:00
saúde mental no trânsito
O cuidado com a saúde mental não se aplica apenas a quem já enfrenta o trânsito no dia a dia. Foto: xload para Depositphotos

Uma das principais causas de acidentes em estradas acontece por falha humana, 90%, é o que aponta o levantamento realizado no último ano pela Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET). A desatenção, imprudência assim como a imperícia dos motoristas são os fatores mais apontados quando falamos dos riscos nas estradas. Com a chegada do Maio Amarelo, movimento internacional de conscientização para redução de acidentes de trânsito – se faz fundamental debater como a saúde mental influencia no comportamento das pessoas ao dirigir.

Só para se ter uma ideia, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, o Brasil é o terceiro país em número de mortes em acidentes de trânsito. Fica atrás apenas da Índia e da China. Somente no ano passado, mais de 600 mil acidentes foram registrados no Brasil; uma média de 17 casos por dia.

“O trânsito expõe os motoristas a uma série de informações auditivas, visuais que podem elevar o nível de estresse e exigem muito da sua atenção. Moradores dos grandes centros brasileiros passam em média 21 dias por ano no trânsito, segundo a Pesquisa Mobilidade Urbana 2022, conduzida pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e pelo Serviço de Proteção ao Crédito em parceria com o Sebrae. Qual o impacto disso na condução segura de um veículo?”, reflete Ricardo Mattos, CEO da Vetor Editora, empresa cinquentenária que contribui com o exercício da psicologia nesse meio com conteúdos e testes que colaboram para um trânsito mais seguro.

Ele explica que o cuidado com a saúde mental não se aplica apenas a quem já enfrenta o trânsito no dia a dia, mas também para avaliar aqueles que desejam ser futuros condutores, prevendo a probabilidade de um motorista se envolver em acidentes: “Nós chamamos de perícia psicológica do trânsito e não mais testes psicotécnicos. O objetivo é verificar se os candidatos têm as condições mínimas de dirigir de forma segura para ele e para a sociedade”.

A importância dos testes para um trânsito mais seguro

Entre as habilidades exigidas nessa obtenção ou renovação da CNH estão aspectos cognitivos como memória, inteligência bem como três tipos de atenção: a concentrada, importante para avaliar o foco do motorista no ato de dirigir, a dividida, fundamental para avaliar a atenção a diferentes estímulos simultâneos; e por último a atenção alternada, vinculada a importância de se conseguir alternar o foco quando está conduzindo um veículo. Além desses aspectos, avalia-se a capacidade de juízo crítico, comportamento e traços de personalidade.

Avaliação de personalidade no trânsito

Um dos testes mais conhecidos para a avaliação da personalidade, no trânsito, é o teste Palográfico.

“Quem já tem a carteira de habilitação, já conhece essa avaliação. No entanto, o que poucas pessoas sabem é que se trata de uma avaliação de personalidade. O tamanho do risco, a grossura, o espaçamento, tudo isso revela traços de personalidade que vão ter impacto na forma de dirigir. Por isso esse é um teste essencial para quem vai começar a conduzir um veículo”, explica

Fundamental para a introdução da avaliação psicológica no processo de avaliações compulsórias como a de CNH assim como porte de arma no Brasil, a Vetor Editora desde a sua fundação tem desenvolvido testes de qualidade e conta com instrumentos psicológicos atualizados com pesquisas nacionais. Tais instrumentos ajudam a melhorar não apenas a qualidade de vida no trânsito, mas contribuem com uma sociedade mais responsável, dentro e fora das estradas. 

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *