Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

24 de fevereiro de 2024

Estudo mostra que homens sofrem mais acidentes de trânsito que mulheres


Por Mariana Czerwonka Publicado 20/10/2022 às 16h30 Atualizado 08/11/2022 às 21h01
 Tempo de leitura estimado: 00:00

Um novo censo sobre o trânsito brasileiro foi realizado pela Unicamp a pedido da Zignet. Veja os resultados.

Estudo realizado pela Unicamp a pedido da Zignet revelou um dado importante no que diz respeito à ocorrência de acidentes de trânsito no Brasil. Conforme o levantamento, os homens se envolvem muito mais em acidentes de trânsito do que as mulheres. O estudo levou em conta o período de junho de 2021 a julho de 2022.

Os dados fazem parte de uma pesquisa completa sobre o comportamento do trânsito no país, realizada pela Zignet, em parceria com a UNICAMP, baseada em dados de órgãos governamentais como a Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), Detrans estaduais e o IBGE.

O censo contou com perguntas sobre infrações de trânsito bem como seus tipos de acidentes, frota de veículos e outras informações gerais que se abordou separadamente em sequência.

O censo completo está disponível aqui.

Perfil dos acidentados

De acordo com o estudo, a proporção de acidentes de trânsito sofridos por homens é substancialmente maior do que os sofridos por mulheres. As diferenças mais explícitas se observa, por exemplo, nos tipos por queda (18.000 femininos contra 52.440 masculinos), colisão (68.039 femininos contra 192.643 masculinos) e colisão traseira (40.182 femininos contra 123.633 masculinos), além das diferenças em acidentes de tipos não informados, desconhecidos e de outros tipos.

Essa mesma tendência se manteve para as outras classificações de acidentes. Portanto, o sexo da vítima é uma variável importante para diferenciar principalmente quantidade de acidentes de trânsito.

Tipos de veículos

Ainda conforme o estudo, descrevendo a frequência de acidentes por tipo de veículo nota-se algumas categorias bem acima das outras. Percebe-se que a proporção de veículos que sofreram acidentes foi sumariamente feita por automóveis (649.430), seguida de motocicletas (234.016) e caminhonetes (102.889). Além disso, houve uma quantidade significativamente grande de dados faltantes ou não informados.

Com relação à frequência de acidentes pelos dias semanais, observa-se uma tendência maior de casos na sexta-feira e sábado e com menor tendência no domingo. Houve o registro de 307.436 ocorrências na sexta, 277.057 no sábado e 206.838 no domingo.

Faixa etária

Analisando os dados sobre a frequência de acidentes de acordo com faixa etária e segmentação por gênero, novamente é visto que o número de acidentes de trânsito envolvendo homens é maior em todas as faixas etárias comparado ao gênero feminino. No aspecto etário, as faixas
entre -18 e 24 anos até 40 e 49 anos– são as que concentram a maior proporção de acidentes de trânsito.

Com informações da Assessoria de Imprensa

 

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *