Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de julho de 2024

PRF intensificará fiscalização nas rodovias no Carnaval


Por Mariana Czerwonka Publicado 25/02/2022 às 17h28 Atualizado 08/11/2022 às 21h14
Ouvir: 00:00

Para muitos não terá feriado, mas mesmo assim, a PRF irá intensificar a fiscalização durante o período do Carnaval. 

A Operação Carnaval da Polícia Rodoviária Federal (PRF), com intensificação da fiscalização, começou hoje e vai até às 23h59 do dia 02 de Março. Ela é parte integrante da Operação Rodovida 2021/2022 e será executada em todo o Brasil com o objetivo de promover a segurança viária nos deslocamentos dos usuários pelas rodovias federais.

A fiscalização e o policiamento nas rodovias serão intensificados ao longo das rodovias federais.  Policiais estarão presentes nos trechos mais movimentados e também nos considerados críticos pelo alto índice de acidentes ou, ainda, pelo elevado número de infrações de trânsito. Um dos principais focos será o combate à mistura álcool e direção, uma das maiores causas de acidentes de trânsito com vítimas gravemente feridas.

Conforme o órgão, independente de ter ou não Carnaval, quem bebe e dirige coloca em risco não só sua própria segurança, mas também a dos passageiros e a de terceiros.

As equipes de fiscalização da PRF estarão equipadas com etilômetros, equipamentos utilizados para medir a concentração de álcool no organismo através da análise do ar expelido pelos pulmões.

Punição

O artigo 165 do CTB define como gravíssima a infração de dirigir sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência. Nesse caso, o motorista recebe uma multa de R$ 2.934,70, valor que dobra caso haja novo flagrante no período de um ano. Além disso, seu direito de dirigir fica suspenso por 12 meses. Ainda assim, vale destacar que a simples recusa em submeter-se ao teste de etilômetro oferecido pelo policial ocasiona a mesma penalidade do artigo citado.

No entanto, o CTB também estabelece que, se o etilômetro acusar o consumo de um nível muito elevado de álcool pelo motorista (0,3 miligrama de álcool por litro de ar alveolar) ou se forem verificados sinais de embriaguez pelo policial, ele responde por crime de trânsito. Diante dessa situação, o motorista é imediatamente conduzido à delegacia e pode sofrer a pena de detenção – seis meses a três anos – bem como multa e suspensão ou proibição de se obter a habilitação para dirigir.

Veja dicas da PRF para quem vai pegar a estrada:

  • Antes de viajar, o proprietário do veículo deve verificar as condições do carro. Principalmente em relação aos itens de segurança, como sistema de freios, pneus e sistemas de iluminação e sinalização. A manutenção deve estar em dia.

  • É preciso planejar a viagem de modo que o condutor não dirija por mais de quatro horas ininterruptas. Ele deve estar descansado, bem como em condições físicas e psicológicas para conduzir o veículo. No planejamento deve haver paradas para abastecimento e alimentação.

  • Todos os ocupantes devem usar o cinto de segurança ou, em caso de crianças, o sistema de retenção equivalente. Deve-se respeitar o limite máximo de pessoas no veículo.

  • Levar as bagagens em compartimento próprio, para evitar lesões em caso de envolvimento em acidentes. Ou seja, se estiverem no compartimento de passageiros, elas podem se deslocar e machucar os ocupantes do carro.

  • Ultrapassagens mal realizadas são responsáveis por um terço das mortes em rodovias federais. Por esse motivo, os motoristas devem respeitar a sinalização, bem como a velocidade máxima estabelecida para a via. Além disso, devem realizar a manobra de ultrapassagem somente em locais permitidos. E, também, quando houver tempo e distância para concluir a manobra sem colocar o trânsito em risco.

  • Em caso de chuva, deve-se reduzir a velocidade, os faróis devem permanecer acesos e a distância de segurança entre os veículos deve aumentar.

Lembrando: se fizer uso de bebida alcoólica, não dirija! Nesse caso, pense em utilizar transportes alternativos como os carros de aplicativos, táxis ou ônibus. Outro ponto a se destacar: celular e direção não combinam.

“Essas pequenas condutas, além de evitarem multas, podem salvar vidas e tornar a viagem ainda mais segura e tranquila”, orienta a PRF .

Muitos são os fatores que podem contribuir para acidentes graves e muitas vezes fatais. Um segundo de desatenção é o suficiente para acarretar graves consequências para condutores, passageiros e pedestres.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *