Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de julho de 2024

Mais de 2 mil pessoas foram flagradas dirigindo sem CNH ou licenciamento em Cuiabá e Várzea Grande

Ao todo, o Detran realizou 230 operações em 2023, com objetivo de garantir a segurança nas ruas de Cuiabá e Várzea Grande.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 28/01/2024 às 18h00
Ouvir: 00:00
Dirigindo sem CNH
Fiscalização de trânsito em Cuiabá flagra condutores dirigindo sem CNH. Foto por: Kamila Nascimento/Detran-MT

O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) flagrou mais de 2,1 mil motoristas dirigindo sem o licenciamento do ano corrente ou a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em 2023. Os flagrantes foram registrados durante as 230 operações de fiscalização de trânsito nas ruas de Cuiabá e Várzea Grande, realizadas em parceria com a Polícia Militar, Secretaria de Mobilidade Urbana de Cuiabá e Guarda Municipal de Várzea Grande. Os dados não consideram as Operações Lei Seca, realizadas pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Ao longo de 2023, conduzir veículo sem o licenciamento do ano corrente foi a infração mais flagrada nas fiscalizações, contabilizando 1.428 registros. Conforme o Código de Trânsito Brasileiro, para conduzir veículo, o motorista precisar estar em dia com o licenciamento do ano. A irregularidade configura multa de R$ 293,47, além de 7 pontos na CNH.

Flagrantes de pessoas conduzindo veículos sem usar o cinto de segurança também foram frequentes em 2023, somando 1.308 autuações. O cinto de segurança é um equipamento de uso obrigatório, para todos os ocupantes do veículo.  

Ao longo do ano, também houve o registro de 678 autuações de pessoas dirigindo sem possuir habilitação. Esta é uma infração de trânsito gravíssima, com penalidade de multa no valor de R$ 880,41.

“Essa é uma conduta irresponsável e que coloca em risco a vida de terceiros e do próprio condutor infrator, podendo gerar danos a toda sociedade, uma vez que o condutor não habilitado pode causar sinistros graves de trânsito envolvendo mortes e lesões”, observou a coordenadora de Fiscalização de Trânsito do Detran-MT, Kelli Lopes Felix.

Para coibir a prática de infrações de trânsito, a equipe do Detran-MT está diariamente nas ruas de Cuiabá ou Várzea Grande, em pontos estratégicos. O objetivo é agir preventivamente em prol da segurança viária, preservando a vida e a ordem pública.

O trabalho dos agentes de fiscalização de trânsito vem sendo fortalecido desde o início da gestão, em 2019. Foram investimentos em capacitação, aquisição de etilômetros, rádios comunicadores, talonário eletrônico para confecção dos Autos de Infração, novo fardamento e novos contratos de locação de viaturas caracterizadas para a execução das operações.

Somente na aquisição de aparelhos etilômetros houve o investimento do Detran-MT de mais de R$ 1 milhão. Os aparelhos são utilizados, também, pelas forças de segurança pública nas operações integradas Lei Seca. Esta tem o comando da Secretaria de Segurança Pública (Sesp-MT) a qual o Detran também participa.

Além disso, houve o investimento de cerca de R$ 700 mil na aquisição de materiais de consumo para sinalização. Além disso, bocais descartáveis, bobinas, fardamentos, equipamentos e acessórios.

O presidente do Detran-MT, Gustavo Vasconcelos, destacou os investimentos bem como a capacitação dos agentes para a intensificação da fiscalização de trânsito no Estado. “Na atual gestão, o Detran investiu fortemente na repressão às infrações de trânsito. Isso aconteceu com ações diárias nas ruas de Cuiabá e Várzea Grande e com participação ativa nas operações integradas Lei Seca na Capital e no interior do Estado. A atividade de fiscalização de trânsito é um importante instrumento para promover a mudança de comportamentos inadequados de condutores. Dessa forma, reduzindo o número de sinistros, lesões e mortes no trânsito”, ressaltou.

Somente em 2023, a Escola Pública de Trânsito do Detran-MT capacitou 1.309 agentes nos cursos de Atualização de Agente de Trânsito, Formação de Agente de Trânsito e Práticas de Fiscalização de Trânsito em Operações Integradas. Ou seja, a qualificação vai possibilitar o aumento da atividade de fiscalização de trânsito em todo Estado.

Conforme a diretora de Fiscalização e Educação para o Trânsito do Detran-MT, Adriana Carnevale, um dos enfoques principais do Detran na atual gestão é a educação para o trânsito e a fiscalização.

“Desta forma, trabalhamos na prevenção dos sinistros de trânsito e na repressão aos condutores infratores. Por isso, estamos investindo nas capacitações, formações, para podermos de fato construir um trânsito mais seguro a todos”, enfatizou. 

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *