Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

04 de março de 2024

É possível parcelar multas e manter a documentação regularizada?

Empresas especializadas oferecem essa condição ao condutor.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 05/01/2024 às 15h00
 Tempo de leitura estimado: 00:00

Nem sempre é possível estar em dia com os documentos veiculares e isso acarreta em várias dores de cabeça, incluindo os juros acumulados e até a remoção do automóvel, moto ou ônibus. As multas, por exemplo, quando não pagas têm correções adicionais, o que aumenta a dívida do condutor junto aos órgãos responsáveis e pode pesar ainda mais no orçamento.

Além disso, o débito pode resultar na inscrição do proprietário na Dívida Ativa do estado cujo o veículo esteja inscrito. Esse procedimento acarreta em tantas outras dificuldades, como: obter financiamento, já que o nome do proprietário será inscrito nos órgãos de proteção ao crédito, aplicação maior de juros na dívida, bloqueio ou até penhora e bens.

O governo se utiliza desses meios para que haja o pagamento da dívida.

E com tantos débitos, muito motoristas ficam com dúvida sobre como quitar e se há a possibilidade de parcelar o valor. No entanto, saiba que é possível fazê-lo de forma responsável, já que diversas empresas do setor oferecem esse serviço atualmente.

Uma delas é a Zignet, uma empresa nacional de soluções de pagamentos. Seja no site ou no aplicativo, o ZigAuto, o usuário pode realizar o parcelamento das multas e outros débitos veiculares que estejam em atraso ou que irão vencer, em até doze vezes no cartão de crédito. Tudo muito fácil e seguro. “Assim que o usuário fizer o parcelamento e o cartão aprovar o pagamento, a documentação constará como regularizada e ele poderá andar tranquilamente. Caso pare em alguma fiscalização não haverá problemas com relação a esse tema”, explica o sócio.

“Importante que o condutor fique sempre atento às datas de renovação da CNH, IPVA, licenciamento e com endereço atualizado para recebimento de notificações e evitar problemas com a documentação. Uma dica também é fazer a revisão do veículo para passear ou viajar com tudo certo”, conclui Loffreda.

Não estar com os documentos em dia, como as multas, também impede o Licenciamento. Já, a não renovação do documento impede a circulação da moto, ônibus ou automóvel.

Rodar com o veículo em situação irregular (sem o Licenciamento) é infração gravíssima e sujeito a remoção do veículo. A multa é de R$293,47, com acréscimo de 7 pontos ao prontuário do proprietário. Os custos com pátio e quitação dos débitos são por conta do proprietário.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *