Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

04 de março de 2024

Perdeu a placa do veículo? Detran-SP explica o passo a passo para emitir uma nova

Em qualquer situação de perda da placa do veículo, é obrigatória a solicitação de uma nova. Veja o passo a passo.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 30/01/2024 às 13h00
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Placa do veiculo
O Detran-SP explica o passo a passo para a emissão de uma nova placa do veículo. Foto: Divulgação Detran/SP.

Todo proprietário está sujeito a perder a placa do seu veículo, seja por motivo de furto, roubo ou dano, causado pelas fortes chuvas, por exemplo. Nesse caso, com o alto volume de chuvas registrado esse mês no Estado, muitos não sabem como proceder em uma eventual perda da placa do veículo em uma enchente. Em qualquer situação, é obrigatória a solicitação de uma nova, já que circular sem a placa é considerada uma infração gravíssima, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), resultando em sete pontos na carteira, multa no valor de R$ 293,47, além da apreensão do veículo. O Departamento de Trânsito do Estado de São Paulo (Detran-SP), explica a seguir o passo a passo para a emissão de uma nova placa.

A primeira dica é, em caso de furto ou roubo, registrar um Boletim de Ocorrência (BO) em uma unidade da Polícia Civil mais próxima ou por meio da Delegacia Eletrônica. Essa é uma medida preventiva, caso a placa seja encontrada por outra pessoa e utilizada indevidamente em outro veículo. Checar toda a documentação do veículo. Só é permitida a emissão de uma nova placa se o veículo estiver devidamente licenciado, ou seja, com todas as taxas em dia e sem multas pendentes.

É importante lembrar ao motorista paulista que o Detran-SP disponibiliza as placas no padrão Mercosul desde 2020. Assim, caso o veículo esteja registrado com a placa no formato anterior (três letras e quatro números), conhecida popularmente como placa cinza, e ocorra a perda desta placa, será necessário a conversão para o novo formato, o Mercosul (quatro letras e três números).

Já o serviço de emplacamento ocorre através de empresas estampadoras credenciadas. Atualmente, há cerca de 1.200 espalhadas por todo estado de São Paulo. (lista no link: https://bit.ly/3J3j9yd)

Veículos com a placa cinza ou vermelha

O proprietário do veículo deverá solicitar novo emplacamento no modelo de Placas de Identificação Veicular – PIV, que segue o padrão estabelecido da Resolução Contran 969/2022.

Para tanto, será necessária a emissão de uma nova via do documento do veículo (CRV / CRVLe), mediante o pagamento da respectiva taxa e a realização de vistoria de identificação veicular.

O primeiro passo é ir até uma Empresa Credenciada de Vistoria (ECV) para realizar a vistoria de identificação veicular. É possível consultar no site do Detran.SP todas as informações das empresas, pelo link: https://acesse.one/hSizE

Em seguida, o próximo passo é ir até uma unidade de atendimento de registro do veículo com todos os documentos. O atendimento presencial realiza-se mediante agendamento. Para agendar, acesse os canais digitais do Detran.SP (www.detran.sp.gov.br, Poupatempo (www.poupatempo.sp.gov.br) ou pelo aplicativo de celular Poupatempo Digital.

Nesses casos, a taxa referente à emissão do CRV (Certificado de Registro do Veículo), se já houve a realização do licenciamento do ano em curso, é de R$ 272,27. Na hipótese de ainda não haver a quitação do licenciamento, a taxa é de R$ 432,29.

Após o atendimento pelos canais do Detran-SP, consulte o prazo para emissão digital do documento. Quando disponível, faça o download ou imprima o documento do veículo pelo portal do Detran-SP, aplicativo “CDT – Carteira Digital de Trânsito” do governo federal (exclusivo para pessoa física), ou portal de serviços da Senatran.

No caso de pessoa jurídica, não há acesso pelo aplicativo CDT. É possível fazer a impressão pelo portal de serviços da Senatran assim como pelo portal do Detran-SP.

Finalize o processo com o emplacamento do veículo em uma empresa estampadora de placas credenciada ao Detran-SP. Atualmente, há cerca de 1.200 espalhadas por todo estado de São Paulo. Para verificar as unidades disponíveis, acesse: https://shre.ink/rGq5

Veículos com a placa Mercosul

Já para os veículos emplacados com o modelo padrão Mercosul, o passo a passo, semelhante em várias etapas, apresenta algumas diferenças. Ou seja, faça a vistoria de identificação veicular em qualquer Empresa Credenciada de Vistoria (ECV). É possível consultar no site do Detran.SP todas as informações das empresas, pelo link: https://www.detran.sp.gov.br/wps/portal/portaldetran/parceiros/pesquisaecvs

Agende o atendimento presencial em uma unidade do Poupatempo e apresente os documentos solicitados. Para agendar, acesse os canais digitais do Detran.SP (www.detran.sp.gov.br, Poupatempo (www.poupatempo.sp.gov.br) ou pelo aplicativo de celular Poupatempo Digital. Aguarde a autorização de estampagem e realize o emplacamento na estampadora credenciada escolhida.

Documentos e Formulários – Proprietário do Veículo

  • Solicitação do serviço de novo emplacamento;
  • Documentos de identificação: Pessoa Física (RG, CNH, etc), Pessoa Jurídica (CNP), contrato social)
  • Comprovante de endereço com data válida dos últimos 3 meses;
  • Comprovante de pagamento de taxa referente à emissão do CRV/CRLV-e;
  • CRLV-e impresso em folha sulfite branca A4;
  • Declaração de perda ou boletim de ocorrência das placas;
  • Laudo de Vistoria realizado na ECV;
  • CRV original para os casos de conservação em CRV/CRLV-e;
  • É possível ocorrer a solicitação de outros documentos adicionais em casos específicos ou quando há apontamentos na vistoria.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *