Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

24 de julho de 2024

Acidentalidade em queda no RS: janeiro tem redução de 6% nas mortes

Seguindo a tendência de redução da acidentalidade no Estado, o mês de janeiro registrou queda de 6% das mortes no trânsito em comparação a 2023.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 20/03/2024 às 18h00
Ouvir: 00:00
mortes RS
Primeiro mês do ano segue tendência de redução de mortes em 2023 no RS. Foto: Divulgação DetranRS

Seguindo a tendência de redução da acidentalidade no Estado, o mês de janeiro registrou queda de 6% das mortes no trânsito em comparação a 2023. Ainda que menor que no ano passado, foram 133 mortes, contra 142 no mês passado. A redução no primeiro mês do ano segue-se ao resultado de 2023, que reverteu a curva ascendente de mortes no período pós-pandemia e fechou em queda de 8% em relação a 2022. A estatística do DetranRS segue a metodologia padrão da Organização Mundial de Saúde. Ela acompanha os feridos e contabiliza as mortes no trânsito até 30 dias pós-acidente. 

Dos 121 acidentes que resultaram em mortes em janeiro, 75 ocorreram em rodovias (62%) e 46 dentro de cidades.  O turno da noite concentrou a maioria das ocorrências, tanto nas rodovias (28 mortes), quanto nas vias municipais (17 mortes), e 25 acidentes fatais ocorreram no sábado. As vítimas eram em sua maioria homens (85%) de idade madura (acima dos 25). 

Tendência 

A redução das mortes em janeiro segue tendência de queda desde o ano passado. Nos anos posteriores a pandemia, a acidentalidade voltou a crescer nos mesmos índices dos anos anteriores a Covid. Mas em 2023, o Rio Grande reverteu a curva ascendente e registrou uma importante queda no número de mortes no trânsito. Foram 1.572 vítimas fatais em acidentes de trânsito no ano passado contra 1.707 em 2022,  uma redução de 8%.   

O diretor do DetranRS Rafael Mennet atribuiu o resultado positivo e a diminuição das mortes no RS, embora ainda preocupante, em parte devido a ações conduzidas pelo DetranRS, como a promoção de campanhas de conscientização e o reforço da fiscalização por meio do programa Balada Segura. A autarquia reforçou as campanhas educativas para sensibilizar os gaúchos sobre os problemas do trânsito. Principalmente, sobre o consumo de álcool ao dirigir e sobre o uso do cinto de segurança – e o orçamento para essas campanhas terá valor duplicado para 2024. 

Para contribuir com as ações preventinas, a Escola Pública de Trânsito ganhou uma sede física com atividades para todos os públicos. Além disso, ao longo de 2023, a fiscalização foi reforçada e os agentes do DetranRS aumentaram em 64% as abordagens na Balada Segura com a utilização de um etilômetro passivo, que capta a presença de álcool no ar sem que haja a necessidade de o motorista sair do carro. 

Balada Segura

Com 13 anos ininterruptos, a fiscalização assim como a conscientização focada na alcoolemia parece estar surtindo efeito no Rio Grande do Sul. O balanço da Operação Verão Total apontou redução das infrações por embriaguez (testes e recusas) nas blitze da Balada Segura no ltoral em relação ao ano passado. Ou seja, isso ocorreu, mesmo com aumento substancial das abordagens. 

“A Balada Segura sem dúvida é uma política pública bem-sucedida, principalmente se considerarmos que o álcool é o principal fator de risco para a mortalidade no trânsito. Nosso compromisso com o Governo do Estado é intensificar as ações e estender o programa para o maior número possível de municípios. As campanhas de conscientização também será reforçada e teve orçamento dobrado em 2024”, completou Mennet.  

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *