Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

Detran-SP aponta queda de 16% nas mortes de pedestres no trânsito em janeiro

Por outro lado, as mortes em acidentes envolvendo motocicletas registraram aumento de 24,3% no comparativo entre janeiro de 2023 e 2024.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 26/02/2024 às 18h00
 Tempo de leitura estimado: 00:00
mortes de pedestres
Foram 94 mortes de pedestres em janeiro de 2023, contra 79 deste ano. Foto: Divulgação Governo de SP

De acordo com os novos dados do Infosiga SP, sistema do Governo de São Paulo coordenado pelo Detran-SP e gerenciado pelo programa Respeito à Vida, o Estado de São Paulo registrou uma queda de 16% nas mortes de pedestres em janeiro deste ano em comparação com mesmo mês de 2023. Foram 94 mortes em janeiro de 2023, contra 79 deste ano.

Na mesma comparação, foram registrados 13.585 sinistros com vítimas não fatais no último mês, contra 13.317 no mesmo período de 2023, aumento de 2% nos acidentes sem óbitos em todo o estado.

Já nas estatísticas gerais de óbitos no trânsito em todo o Estado, houve aumento de 13,7% das mortes (424 contra 373). No caso dos automóveis, o crescimento é de 17% – 100 óbitos em janeiro de 2023 e 117 em 2024. As bicicletas tiveram aumento de 33,3% – 28 mortes em 2024 contra 21 no primeiro mês de 2023.

Já as mortes em acidentes envolvendo motocicletas registraram aumento de 24,3% no comparativo entre janeiro de 2023 e 2024. Foram 169 óbitos neste ano contra 136 em 2023.

Reestruturação do Infosiga

Para analisar de forma ainda mais qualitativa os dados referentes ao trânsito paulista, incluindo a identificação de iniciativas preventivas eficientes, está sendo estruturado o novo Observatório Estadual de Trânsito, sob coordenação do Detran-SP. O Observatório trará o Infosiga com informações na nuvem, com maior capacidade de processamento e de escalabilidade. O investimento será de R$ 9 milhões em tecnologias e inteligência artificial.

Com a base de dados mais completa, será possível realizar o cruzamento de informações. Sobre, por exemplo, condutores habilitados e veículos registrados no estado de São Paulo, além das infrações de trânsito cometidas pelos motoristas. O objetivo será a geração de informações visando adoção de políticas públicas voltadas à segurança viária. Há previsão também de cruzamento desses dados com informações de sistemas da Secretaria da Saúde, Instituto Médico Legal, ArtespDER, cartórios de registro civil e do aplicativo de trânsito Waze, entre outros.

Foco constante na conscientização

De acordo com o órgão, a tendência de redução nos óbitos no trânsito de São Paulo, em paralelo ao aumento constante dos sinistros não fatais, confirma a importância das ações e campanhas frequentes de conscientização sobre às leis de trânsito. Ou seja, o objetivo é a preservação da vida. Toda vida importa; nenhuma morte no trânsito é aceitável. Na última campanha do Detran-SP, veiculada durante o Carnaval 2024, o foco foi o respeito à vida, às leis de trânsito e ao uso do cinto de segurança. O tema foi “Por um Carnaval Melhor na Rua, na Avenida e na Estrada”.

As informações são do Governo de São Paulo

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *