Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

26 de fevereiro de 2024

Governo de SP alerta para risco de acidentes por uso de celular

Um dos principais pontos de atenção é sobre o uso dos telefones celulares por parte dos motoristas durante a condução de veículos em ruas e estradas.


Por Agência de Notícias Publicado 13/06/2023 às 18h00
 Tempo de leitura estimado: 00:00

De acordo com o Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Infosiga-SP), no primeiro trimestre de 2023 houve o registro de 1.152 óbitos em decorrência de acidentes nas vias paulistas, nove a mais que no mesmo período do ano anterior. Um dos principais pontos de atenção de causa de acidentes é sobre o uso dos telefones celulares por parte dos motoristas durante a condução de veículos em ruas e estradas.

“Atendemos com bastante frequência casos de pessoas que se distraem no uso do celular e acabam cometendo ou sendo vítimas de acidentes de trânsito”, contou o coordenador do Pronto Socorro do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Marcos de Camargo Leonhardt.

Saúde no trânsito

Dados da Coordenação Estadual de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo apontam queda nas mortes por acidentes de trânsito no estado desde 2010. Ainda assim, em 2021, o trânsito foi a causa de 4.354 mortes. O maior número de vítimas são motociclistas, com 41% dos óbitos. No mesmo ano, das 43.069 pessoas internadas por acidentes de trânsito, 62,5% eram condutores de moto.

A faixa etária de maior risco é a das pessoas entre 13 e 39 anos de idade. Essas pessoas também são as que passam por mais internações, incluindo pedestres envolvidos em acidentes. Nesse caso, o maior número de óbitos é entre pedestres idosos, que representam 26% das mortes.

Ciclistas representam a menor parte dos óbitos relacionados a acidentes no trânsito, são 6% de todas as mortes. No entanto, registrou-se 3.927 internações em 2021, ou seja, 9% do total, mais do que as de ocupantes de veículos de quatro rodas. Os homens são os que mais se tornam vítimas de acidentes em todas as categorias. Ou seja, sendo 80% do total de óbitos e 86% das internações.

Os acidentes, sejam em decorrência do uso de celular ou não, causam grande parte das amputações no estado. Na Rede de Reabilitação Lucy Montoro, na Baixada Santista e no interior do Estado de São Paulo, 2,5 mil pacientes com membros amputados foram vitimados em ocorrências de trânsito. Isso representa cerca de 16% do total dos atendimentos. A Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência em parceria com a Secretaria da Saúde criou a Rede em 2008. Ela conta com 20 unidades em todo o estado.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *