Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

12 de julho de 2024

Deputado quer acabar com autorização do Detran para modificações em veículos


Por Mariana Czerwonka Publicado 05/03/2022 às 11h15 Atualizado 08/11/2022 às 21h14
Ouvir: 00:00

PL pretende alterar o CTB para permitir modificações em veículos sem prévia autorização do Detran.

Extinguir a prévia autorização exigida para modificações das características originais em veículos. Esse é o tema do Projeto de Lei 410/22 que começou a tramitar na Câmara dos Deputados.

De autoria do deputado Luís Miranda (UNIÃO/DF), o PL pretende alterar o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) para que as modificações das características de fábrica do veículo não dependam de prévia autorização do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), como é feito hoje.

Ainda de acordo com o projeto, bastaria a comunicação aos órgãos competentes antes do retorno do veículo à circulação em vias públicas.

Para o deputado, o Estado não deve interferir para coibir as modificações veiculares, que, por força da atual legislação, dependem de prévia autorização dos Detrans e ainda de conformidade às normas do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). “Tais normas, ainda que emanadas do Poder Executivo, não são capazes de atualizar tempestivamente todas as adaptações veiculares
destinadas a suprir as necessidades da população. Surgem a todo instante novos produtos, os
quais podem exigir novas formas de transporte. Novos modelos de negócios e indústrias geram tipos de cargas até então impensadas, e, por conseguinte, exigem novas adaptações veiculares para seu transporte”, argumenta.

Luís Miranda diz, ainda, que enquanto o Estado tenta, sem sucesso, acompanhar a evolução tecnológica, a população ou é impedida de desenvolver veículos mais eficientes ou fica na ilegalidade e sujeita a multas.

Segurança

Conforme Julyver Modesto de Araújo, especialista em legislação de trânsito, quando comenta o Art. 98 do CTB, diz que as alterações que exigem este aval são aquelas que interferem no projeto original de fabricação, especialmente quanto à sua segurança. É perfeitamente possível que o proprietário mude aspectos visuais como mudança dos espelhos retrovisores, implantação de aerofólio e outras adaptações que personalizam o veículo (prática conhecida como tunning).

Já outras, nem com autorização é possível fazer a alteração.

“Algumas alterações são expressamente proibidas pela norma, como, por exemplo, a utilização de sistema de suspensão com regulagem de altura (até é possível modificar, de maneira definitiva, a suspensão, desde que se comprove a segurança veicular e que o órgão de trânsito promova a inscrição, nos documentos veiculares, da nova altura do veículo, medida verticalmente do solo ao ponto do farol baixo do veículo); a utilização de rodas/pneus que ultrapassem os limites externos dos para-lamas do veículo e o aumento ou diminuição do diâmetro externo do conjunto pneu/roda”, explica.,

Tramitação

O deputado apresentou o PL à Mesa Diretora e agora aguarda despacho do presidente da Câmara dos Deputados.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *