Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

24 de julho de 2024

Senado Federal aprova criação do Dia Nacional em Memória das Vítimas de Trânsito


Por Mariana Czerwonka Publicado 04/05/2022 às 16h30 Atualizado 08/11/2022 às 21h11
Ouvir: 00:00

O PL aprovado no Senado Federal institui o dia 7  de maio como o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Trânsito.

Você, provavelmente, já ouviu falar no Dia Mundial em Memória às Vítimas de Trânsito. Ele é celebrado no segundo domingo do mês de novembro. Agora, o Plenário do Senado aprovou o PL 5189/2019 do senador Fabiano Contarato (PT-ES) instituindo o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Trânsito, a ser memorado, anualmente, no dia sete de maio. A matéria vai agora à Câmara dos Deputados.

Justificativa

De acordo com o Ministério da Saúde, apenas no ano de 2016, o Brasil registrou 37.345 mortes relacionadas a acidentes de trânsito. Além disso, segundo o Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), 600 mil pessoas ficam com sequelas permanentes a cada ano.

Militante da causa do trânsito seguro, Contarato foi delegado de delitos de trânsito e diretor-geral do Detran no Espírito Santo.

“Além da imensurável dor que os acidentes causam, estimativas apontam que os custos anuais associados a eles superam os R$ 52 bilhões. O impacto social dessa situação é calamitoso. Vivi de perto a desoladora situação das vítimas de acidentes de trânsito e de suas famílias, que tanto padecem frente ao sofrimento da perda de um ente querido”.

O senador defende a necessidade de promover conscientização pública sobre o tema, bem como amparar as famílias que sofrem a perda de entes queridos. “A fim de manter viva a memória de todas as vítimas e de jamais abaixarmos o nível de alerta para a segurança no trânsito. Nesse sentido, instituir o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Trânsito estende a todo território nacional um ato simbólico que auxilie no amparo das famílias das vítimas”, assinala o senador.

Por que dia 7 de maio?

Contarato explicou que a data escolhida tem a ver com um acidente de grandes proporções que chocou o País.

“Num cenário nacional de tantas mortes, torna-se um grande desafio escolher uma data para tal ato. No entanto, por ser um caso que muito me tocou e que chocou a todo país, acredito que a escolha do dia 7 de maio é uma data apropriada para memorarmos a presente questão. Isso porque, nesse fatídico dia, na cidade de Curitiba-PR, o então deputado estadual Fernando Ribas Carli Filho, dirigindo embriagado, em escandaloso excesso de velocidade e com a CNH cassada veio a colidir com o carro em que estavam Gilmar Rafael Souza Yared e Carlos Murilo de Almeida. Dois jovens em tenra idade que tiveram as vidas ceifadas por um homem que deveria, acima de todos, respeitar as leis”, declarou.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *