Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

Qual o destino do dinheiro arrecadado com o IPVA? 

Além de ser aplicado para a manutenção de ruas, avenidas e rodovias do país, o IPVA também pode ser utilizado nas áreas da saúde, educação, segurança pública e transporte


Por Accio Comunicação Publicado 15/02/2024 às 13h30
 Tempo de leitura estimado: 00:00

Qualquer cidadão que possua um veículo (como carro, moto, caminhão, ônibus, van ou micro-ônibus, por exemplo) está sujeito a pagar o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA)

Segundo a Secretaria da Fazenda de São Paulo, do total arrecadado em cada estado com o recolhimento do IPVA, 20% vão para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).  

Do restante arrecadado com o IPVA, 40% são direcionados para o Governo Estadual e os 40% restantes para o Município onde o veículo está licenciado. 

Além disso, o valor arrecadado com IPVA compõe o orçamento anual das prefeituras e dos estados.  

Ou seja, prefeitos e governadores aplicam esses valores para a manutenção de ruas, avenidas e rodovias, bem como serviços essenciais que a população necessita, como saúde, educação, segurança pública e transporte. 

Foto desfoque de fundo fora de foco engarrafamentos de trânsito reparos de estradas ou acidentes luzes de freio vermelhas de carros parados
Foto: Freepik

Quais problemas posso ter com o IPVA atrasado? 

São várias as consequências caso você atrase o seu IPVA. Mas entre elas, tem a cobrança de juros e de multa, que são diárias, o que já gera bastante prejuízo.

Além disso, estar com o IPVA atrasado impede você de conseguir licenciar o seu veículo e, em caso de flagrante, pode ter o mesmo removido, só podendo ter a liberação após a quitação total dos débitos.

Para mais informações sobre como resolver o IPVA atrasado, acesse aqui.

Como surgiu o IPVA? 

Criado em 1985, em São Paulo e no Rio de Janeiro, o IPVA é o Imposto Anual sobre a Propriedade de Veículos Automotores.

Logo em 1986, o novo imposto ganhou o país e cada estado passou a definir sua própria alíquota de cobrança. Além disso, o IPVA também serviu para substituir a Taxa Rodoviária Única (TRU), criada em 1969. 

A TRU era de responsabilidade federal e cobrada nacionalmente. Na época em que era vigente, o dinheiro arrecadado era destinado para a construção e manutenção das rodovias brasileiras.   

Atualmente, o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores é responsabilidade estadual e é arrecadado para o governo da região onde os veículos estão registrados. 

Você já sabia o destino do dinheiro arrecadado com o IPVA? Compartilhe nos comentários a sua opinião!  

Veja também no Portal do Trânsito: 

Receba as mais lidas da semana por e-mail

1 comentário

  • Franklin de andrade Lopes
    18/03/2024 às 10:33

    nao sabia.importantissima

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *