Notícias

Instrutor e CFC

Instituições pedem volta dos cursos de especialização para condutores e de capacitação para profissionais de CFCs no Paraná 

Instituições pedem volta dos cursos de especialização para condutores e de capacitação para profissionais de CFCs no Paraná
Foto: Arquivo Centec Conesul.

Instituições que ministram cursos de especialização de condutores e de capacitação de profissionais de CFCs já estão há seis meses com as aulas suspensas no Paraná. Leia a reportagem de Mariana Czerwonka.

Cursos especializados e de capacitação
Foto: Arquivo Centec Conesul.

Desde março de 2020, muitos setores estão sendo afetados pelas consequências da pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19). Um deles é o de formação e especialização de condutores e também o de capacitação de profissionais que atuam em Centros de Formação de Condutores (CFCs).

No Paraná, já são seis meses da suspensão das aulas. As instituições que ministram cursos de especialização de condutores (Transporte de Produtos Perigosos, Transporte Coletivo de Passageiros, de Emergência, etc) e de capacitação de Instrutor, Diretor Geral e de Ensino, não retomaram as aulas presenciais. E também não foram autorizadas a ministrá-las na modalidade remota.

“O que o Departamento Estadual de Trânsito do Paraná (Detran/PR) nos diz é que tanto a Deliberação 189/20 quanto a Resolução 783/20 não citam a autorização da aula remota para os cursos especializados e os de capacitação. Por esse motivo, não podemos ministrar aulas nessa modalidade. Temos que aguardar o retorno das presenciais”, conta Pedro Arruda, que trabalha em uma dessas instituições de ensino.

Ainda conforme Arruda, em outros estados mesmo sem essa autorização, os Detrans liberaram a aula remota.

Foi o caso do Rio Grande do Sul. De acordo com o Detran/RS, os cursos de formação e atualização de profissionais de CFCs (instrutores, diretores-gerais, diretores de ensino,etc) foram autorizados no Estado para serem ofertados na modalidade remota pela Portaria DETRAN/RS nº 257/2020. Já os cursos especializados (sejam de formação ou atualização), desde o início da pandemia, são ofertados apenas na modalidade EAD.

Consequências

Para Arruda, essa suspensão está causando uma série de consequências. “Segundo dados extras oficiais, já temos entre 17 e 18 mil motoristas com processos abertos para realizar cursos e que não estão sendo atendidos no Paraná. Apesar da Resolução 782/20 prorrogar a validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e dos cursos especializados, muitas seguradoras de transporte de cargas, por exemplo, não estão aceitando motoristas que não estejam com o curso regularizado”, explica.

O profissional diz, ainda, que num momento de dificuldade econômica esse impacto é preocupante.

“São várias situações do mercado de trabalho que exigem a contratação de novos profissionais. Mas estes, não estão conseguindo realizar os cursos ou atualizações porque todas as empresas estão bloqueadas”, conclui.

O que diz o Detran/PR

Entramos em contato com o Detran/PR. O órgão afirmou que os cursos de capacitação para profissionais de CFCs (instrutores/diretor geral e de ensino) estão sendo realizados pelo sistema EAD.

 “Já cursos especializados de capacitação para motoristas não estão sendo realizados em nenhuma modalidade (presencial/EAD), devido às restrições impostas pela pandemia”, informou o órgão.

Ainda segundo o Detran/PR, os profissionais de CFCs podem ficar tranquilos. “Todos os prazos permanecem prorrogados para os instrutores que estiverem com a credencial vencida”.

Sobre o retorno das aulas presenciais, o Detran/PR disse que depende de fatores externos. “Não existe previsão para o retorno das aulas presenciais. Dependemos de liberação da Secretaria Estadual de Saúde”, conclui o órgão.

Notícias relacionadas:

Dia do Caminhoneiro: desafios da profissão em tempos de pandemia 


Artigos Recomendados Para Você

1 Comentário

  1. Detran/PR libera cursos especializados e de capacitação na modalidade presencial - Portal do Trânsito

    […] As instituições de ensino solicitavam esse retorno, como você pode ver aqui. […]

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *