Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

27 de fevereiro de 2024

Belém adota Radar e SNE para promover transformação digital no trânsito da cidade

Contrato foi firmado em encontro do Serpro com prefeito da capital paraense, quando se discutiram outras possíveis parcerias.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 18/01/2024 às 17h59
 Tempo de leitura estimado: 00:00

A prefeitura de Belém, por meio de sua Secretaria Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), assinou contrato com Serpro para adoção de duas soluções voltadas à melhoria da gestão do trânsito e à oferta de facilidades aos motoristas: o Radar e o SNE. Este é o maior contrato do conjunto de sistemas na Região Norte e deve qualificar ainda mais o gerenciamento de infrações e oferecer novos benefícios ao cidadão. Como, por exemplo, o pagamento de multas com desconto de até 40%.

O ato de assinatura do contrato do Radar e o SNE contou com a presença do prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, e da superintendente executiva de Mobilidade Urbana da cidade, Ana Valéria Borges. Pelo Serpro, participaram o assessor da presidência, André Agatte, e os superintendentes de Novos Negócios, Thiago Baere, e de Governo Digital, Alexandre Ávila, dentre outros representantes do município e da empresa.

“Essa parceria significa a modernização tecnológica da estrutura viária de fiscalização de trânsito do município. Nosso objetivo é melhorar a gestão da prefeitura e também a prestação de serviços para os cidadãos. Com o Radar e o SNE, Belém vai poder concentrar todas as infrações registradas pelas operadoras de radar e pelos agentes, permitindo seu fluxo eletrônico de ponta a ponta e a consolidação de relatórios geolocalizados para orientação das políticas de trânsito da cidade”, explicou o superintendente Thiago Baere, no encontro do último dia 12 de janeiro.

Novas soluções para o município

De acordo com Guilherme Alvares, gerente de Negócio do Serpro, o processo de implantação do sistema Radar vai levar entre 30 e 90 dias. Isso ocorrerá a depender das integrações a serem construídas, envolvendo operadoras de radar, bancos e os Correios. “Este é o primeiro grande contrato com uma capital do Norte do país, para o segmento de trânsito. Isso contribui para aumentar a presença do Serpro em todo o Brasil”, acrescenta ele.

Na avaliação de Carlos Magno Arantes, especialista do segmento de trânsito no Serpro, os dois sistemas recém-contratados pela prefeitura de Belém foram criados para tornar o processo de gestão de infrações mais ágil, transparente e acessível, retornado benefícios para toda a sociedade. “A gestão eficiente do trânsito é um componente crucial para a mobilidade urbana. Assim como, a adoção do Radar e do SNE representa um passo positivo nessa direção”, conclui.

Economia de R$ 625 milhões

Desde que houve o lançamento, o SNE já economizou mais de R$ 625 milhões no pagamento de infrações de trânsito dos motoristas brasileiros. Para os cidadãos, a grande vantagem é a redução no preço das infrações. No entanto, merece destaque também a facilidade para o pagamento e o acompanhamento das notificações. Para o órgão autuador, o SNE traz redução no custo por notificação de infração. Como a celeridade na entrega das notificações e aumento da efetividade no pagamento das multas.

Já a utilização do Radar ocorre por vários órgãos autuadores do país. Ou seja, são cinquenta e três municípios, quatro Detrans, três DERs, além da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Existe a interligação de diversos sistemas, que incluem desde a tecnologia de impressão das infrações junto aos Correios; a comunicação com a rede de agentes de trânsito e com sistemas dos bancos. Todas as operadoras de radares e barreiras eletrônicas conveniadas também se integram à solução, permitindo a auditoria das imagens.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *