Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

19 de julho de 2024

Moovit passa a informar usuários em Curitiba sobre quais ônibus são acessíveis


Por Assessoria de Imprensa Publicado 13/02/2021 às 16h39 Atualizado 08/11/2022 às 21h34
Ouvir: 00:00

Capital paranaense é uma das três cidades no mundo que passam a contar com a funcionalidade.

AcessibilidadeFoto: Arquivo Tecnodata.

Desde a última quinta-feira (11), quem usa o Moovit para planejar viagens em Curitiba sabe com antecedência quais ônibus são acessíveis. O aplicativo passou a mostrar uma notificação, junto ao tempo real para a chegada do veículo, com o ícone de acessibilidade. O Moovit, uma empresa Intel, é o líder de soluções de Mobilidade como um Serviço (MaaS) e desenvolvedor do app de mobilidade mais usado no mundo.

“Já era possível planejar rotas acessíveis no app para quem usa cadeira de rodas. Agora, a nova funcionalidade permite que pessoas com mobilidade reduzida tenham informações completas ao longo do trajeto. O Moovit acredita que mobilidade urbana é um direito de todos, e damos a nossa contribuição para que todas as pessoa possam usar transporte público com confiança”, afirma Pedro Palhares, gerente geral do Moovit no Brasil.

Aplicativo e acessibilidade

O aplicativo do Moovit permite sua customização para que pessoas com baixa visão possam usá-lo, e é compatível com tecnologias de TalkBack/VoiceOver. Os menus e botões podem ser otimizados e reconfigurados para quem tenha comprometimento motor. E o ícone usado na nova funcionalidade foi redesenhado para ser mais dinâmico e independente.

Curitiba é a primeira cidade brasileira e uma das três localidades no mundo que passam a oferecer a funcionalidade no Moovit, ao lado de Hong Kong e de Guayaquil, no Equador.

De acordo com o Relatório Global Moovit sobre Transporte Público, lançado em janeiro, 34% das viagens na capital paranaense envolvem pelo menos três baldeações, por conta da conectividade do sistema.

Saber com antecedência quais ônibus são acessíveis beneficiará muitos passageiros.

As informações são da Assessoria de Imprensa

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *