Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

27 de fevereiro de 2024

Dia das crianças: como garantir a segurança dos pequenos


Por Agência de Conteúdo Publicado 12/10/2021 às 11h12 Atualizado 08/11/2022 às 21h21
 Tempo de leitura estimado: 00:00

No Dia das Crianças veja como transportar os pequenos com segurança e de acordo com a nova lei de trânsito.

Quando você viaja no banco traseiro de um carro, van ou táxi, você costuma usar cinto de segurança?

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apenas 50,2% da população afirma usar o cinto quando estão no banco traseiro.

O fato é que, comprovadamente, o cinto de segurança no banco da frente reduz o risco de morte em 45% e, no banco traseiro, em até 75%, nesse sentido, todos devem usar cinto de segurança e, claro, quando se trata de crianças, esse cuidado é ainda mais significativo.

E mais, não basta apenas garantir que as crianças usem o cinto de segurança, é preciso usar a cadeirinha e saber instalá-la da forma correta, que garanta o máximo de proteção possível, e é isso que mostraremos nesse artigo.

E mais, em qualquer blog de informações jurídicas poderá se informar sobre as leis e multas relacionadas ao não uso desses acessórios, que podem custar ao bolso R$ 293,47 e mais sete pontos no prontuário, além de retenção do veículo.

Ou seja, a instalação destes dispositivos em carros é lei, embora o mais importante seja usar o equipamento conforme as indicações do fabricante.

As novas regras sobre as cadeirinhas

Em abril deste ano, o CTB sofreu algumas alterações. Conforme as novas regras, precisam ser considerados alguns parâmetros relacionados ao peso e altura, ao invés de apenas a idade. Isso porque indivíduos da mesma idade podem apresentar tamanhos diferentes.

Segundo as novas regras, previstas pela resolução 819/21:

  • Bebê conforto –indicado para recém-nascidos, até um ano de idade de até 13 kg, e o bebê posicionado de costas para o motorista do automóvel;
  • Cadeirinha – indicada para crianças de 1 a 4 anos, entre 9 e 18 kg;
  • Assento de elevação– indicado para crianças de 4 a 7 anos e meio de idade, com menos de 1,45m, com peso entre 15 a 36 kg;
  • Banco traseiro com cinto de segurança – indicado para crianças com mais de sete anos e meio de idade até 10 anos, com menos de 1,45 m.

Saiba mais:

Nova lei de trânsito: Contran ignora orientação de especialistas em relação ao uso do assento de elevação no transporte de crianças


Acidentes de trânsito

Os números assustam. Em 2019, 31.307 brasileiros morreram em acidentes de trânsito, ou seja, cerca de 85 mortes por dia. Além disso, nos últimos dez anos, aproximadamente 400 mil pessoas perderam a vida em acidentes de trânsito.

E se engana quem pensa que as crianças ficam de fora das estatísticas. Os acidentes de trânsito são a principal causa de morte acidental de crianças e adolescentes de 5 a 14 anos no país.

Basta consultar o site do  DETRAN para verificar o aumento significativo da frota de carros no Brasil nos últimos anos, por isso os cuidados no trânsito devem ser redobrados.

Por isso, não se descuide desses cuidados, proteger as crianças é um ato de amor!

 

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *