Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

27 de fevereiro de 2024

Empresa dá dicas sobre como treinar entregadores para garantir um serviço de logística mais eficiente

As empresas devem estar preparadas para garantir que as entregas cheguem aos consumidores com rapidez e eficiência, respeitando todos os protocolos de segurança necessários.


Por Pauline Machado Publicado 15/12/2023 às 15h00
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Treinar entregadores
Antes de tudo, ao treinar os entregadores é preciso conscientizar os colaboradores sobre o valor do trabalho que estão exercendo. Foto: kovbasniuk para Depositphotos

O termo logística expressa tem sido muito falado e, até utilizado no dia a dia das empresas. No entanto, para ter qualidade nesse serviço é preciso que as empresas estejam preparadas para garantir que as entregas cheguem aos consumidores com máximo de rapidez e eficiência, respeitando todos os protocolos de segurança necessários.

FELIPE CASTRO
Felipe Castro é supervisor de Gestão de Redes da J&T Express Brasil. Foto: Arquivo Pessoal

A J&T Express, empresa de serviços logísticos integrados, por exemplo, tem trabalhado para que todos os seus entregadores sejam devidamente treinados e, com isso, sintam-se não só valorizados enquanto profissionais, mas também aptos a prestar um serviço de qualidade, capaz de surpreender positivamente seus clientes.

“Mais do que responsáveis por fazer com que as encomendas cheguem ao seu destino de forma rápida e segura, os entregadores também são os representantes da marca da transportadora junto aos consumidores e ao próprio mercado, contribuindo para difundir a boa reputação da empresa”, enfatiza Felipe Castro, Supervisor de Gestão de Redes da J&T Express Brasil.

Diante deste cenário, a J&T Express separou quatro dicas práticas para treinar entregadores para que outras empresas também saiam na frente quando o assunto é entrega expressa. E dessa forma, consigam conquistar e manter a confiança tanto de clientes quanto de colaboradores.

1) Instrua os entregadores sobre como prestar um atendimento de excelência

Antes de tudo, é preciso conscientizar os colaboradores sobre o valor do trabalho que estão exercendo, mostrando que eles são peças essenciais para que todo o processo seja bem-sucedido. É preciso mostrar que o cuidado e a preocupação, desde a retirada do pacote até a chegada ao destino final, são importantes para garantir a satisfação do cliente e a assertividade do processo.

Mais do que apenas mensageiros, é necessário sinalizar que os entregadores estão transportando os desejos e expectativas do cliente e que a quebra desse ciclo pode gerar um dano irreparável ao modo como o consumidor enxerga a empresa. Nesse sentido, vale investir em ações de treinamento capazes de aguçar o senso de responsabilidade dos colaboradores, ressaltando a importância e a diferença que cada um deles pode fazer a cada entrega realizada.

2) Reforce a importância do planejamento das rotas de entrega

Neste passo, é preciso conscientizar a equipe de que tempo é dinheiro e, por isso, não pode ser desperdiçado. Instrua os entregadores a elaborar rotas de entrega estratégicas, reforçando a importância de prever fatores como economia de combustível e congestionamentos no trânsito e estimulando o uso de aplicativos de navegação via GPS, além de softwares voltados para o planejamento inteligente de rotas. Vale destacar que todos esses procedimentos e precauções beneficiam não só a empresa e o cliente final, mas a própria experiência de utilização do entregador.

3) Explique, passo a passo, como funciona o sistema de navegação adotado pela empresa

Ofereça aos colaboradores o máximo de instrução e detalhamento a respeito do sistema de navegação utilizado pela transportadora. É preciso se assegurar que nenhum dos entregadores tenha dúvidas a respeito de como utilizar essa tecnologia no dia a dia. Dessa forma, estimulando-os a explorar ao máximo as funcionalidades disponíveis. Esse conhecimento evitará que se cometam pequenos erros que, em última análise, podem vir a se tornar grandes problemas. E o pior deles seria a insatisfação do cliente final.

4) Invista em itens de segurança para os colaboradores

Por fim, vale destacar o quanto já é sabido, mas, nunca demais relembrar, que o percentual de acidentes de trânsito envolvendo entregadores tem crescido anualmente. Com isso em mente, é preciso garantir que todos os colaboradores tenham uma jornada de trabalho segura, amparada por todos os itens e equipamentos necessários.

Para aqueles que se locomovem em motocicletas, o reforço ao uso obrigatório do capacete, também vale a recomendação do uso de jaquetas e calças reforçadas. Estas, além de protegerem o corpo contra o sol em dias de calor, também resguardam a pele contra o vento em locomoções de alta velocidade. Luvas também podem proteger as mãos de cortes e esfoliações, em caso de queda.

Capas de chuva também são essenciais. Elas contribuem não só para manter o motorista seco, durante condições climáticas adversas, mas também sinaliza sua presença na via para os outros condutores. Também é preciso proteger pés e tornozelos por botas impermeáveis, capazes de garantir segurança e conforto térmico.

Além de se tratar de um item exigido pelo Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), o colete reflexivo é essencial para evitar acidentes e atropelamentos. Isso porque sinaliza a presença do motorista na via para os demais condutores.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *