Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

24 de julho de 2024

Veja dicas valiosas para lidar com pneus furados e garantir segurança nas estradas

Orientações da Dunlop visam minimizar riscos e garantir conforto na direção.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 19/07/2023 às 13h30
Ouvir: 00:00
Pneus furados
O vazamento de ar causado por objeto perfurocortante geralmente ocorre de forma gradual. Foto: Divulgação Dunlop

Os pneus são componentes de extrema importância para o desempenho, performance e principalmente segurança de um veículo, considerando que é o único componente do veículo que toca o solo. Portanto, os condutores devem estar sempre atentos para evitar imprevistos relacionados a perfurações nesses componentes, ou seja, pneus furados. A Dunlop, marca pertencente ao grupo Sumitomo Rubber Industries e produzida no Brasil no estado do Paraná, oferece dicas valiosas para lidar com essa situação e garantir a segurança nas estradas.

O vazamento de ar causado por objeto perfurocortante geralmente ocorre de forma gradual e, em alguns casos, só é percebido de um dia para o outro. Porém, caso a perda da pressão de ar seja repentina, os motoristas podem enfrentar dificuldades para manter a direção do veículo ou mesmo sentir trepidações.

A primeira ação é diminuir a velocidade e manter o controle da direção até encontrar um local seguro para parar o veículo. Sinalize corretamente a área onde o carro está parado e, se necessário, solicite ajuda para realizar a substituição do pneu pelo estepe.

Antes de reparar um pneu furado, é importante observar se ele apresenta algum dos seguintes aspectos destacados pela ABNT NBR NM-225, como:

  • Profundidade de sulco da rodagem igual ou menor que 1,6 mm;
  • Danos causados por rodagem com pressão de ar insuficiente;
  • Degradação do pneu devido à ação de produtos químicos;
  • Danos no ombro, lateral ou talão;
  • Reparo anterior em desacordo com a norma;
  • Separação entre camadas de borracha e cintas na região da banda de rodagem.

É importante destacar que, em caso de qualquer dano em pneus pertencentes à categoria Run Flat e Extended Mobility Tire (EMT, sigla em inglês para Pneu de Mobilidade Estendida), um técnico capacitado deve examinar e avaliar as condições do produto. Somente após essa análise, será possível determinar se o pneu atende a todos os critérios para ser reparado.

Ao seguir essas dicas da Dunlop, os condutores estarão mais preparados para lidar com pneus furados. Dessa forma, minimizando os riscos e garantindo a segurança nas estradas.

A Dunlop reforça a importância de verificar regularmente a condição dos pneus. Além disso, realizar a manutenção adequada, priorizando a segurança e o conforto ao dirigir.

“Nossa missão é proporcionar aos condutores tranquilidade e confiança ao enfrentar imprevistos dessa natureza. Por isso, buscamos desenvolver soluções seguras e eficientes, sempre comprometidos com a melhor qualidade e o alto desempenho”, diz Hugo Issao Terazaki, Gerente de Serviços Técnicos da Dunlop.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *