Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de junho de 2024

Caminhoneiros: CNT e governo firmam parceria para qualificar motoristas

Falta de atratividade, más condições de trabalho e infraestrutura precária afastam jovens da profissão.


Por Agência de Conteúdo Publicado 08/06/2024 às 15h00
Ouvir: 00:00
Caminhoneiros
A escassez de caminhoneiros no Brasil é um problema real e complexo, com diversas causas e impactos no setor de transporte e na economia do país. Foto: phaisarn2517/iStock

A escassez de caminhoneiros no Brasil é um problema real e complexo. Ele tem diversas causas e impactos no setor de transporte e na economia do país. Dados da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) indicam que no país há mais de 1,1 milhão de veículos registrados para transporte de cargas em transportadoras e cooperativas. 

Já a Confederação Nacional do Transporte (CNT) estima que o número de caminhoneiros autônomos esteja próximo de 470 mil. No entanto, a classe projeta que o Brasil necessite de cerca de 2 milhões de profissionais para suprir a demanda atual, considerando tanto autônomos quanto aqueles empregados por empresas.

Um dos principais fatores para a carência de mão de obra é a falta de atratividade da profissão, que enfrenta condições precárias de trabalho, longas jornadas na estrada, baixa remuneração e insegurança.

A Confederação Nacional de Transportes, aponta que dos 11.502 quilômetros analisados, 65,7% das rodovias brasileiras estão em más condições. Ou seja, os altos índices de acidentes e violência também contribuem para o desinteresse pela carreira.

Outro ponto que reflete nesse cenário é a mudança no perfil dos jovens adultos, que cada vez mais buscam carreiras com melhores condições de trabalho, flexibilidade e perspectivas de crescimento profissional. A profissão de caminhoneiro, por suas características, não se encaixa nesse perfil, dificultando a atração de novos talentos para o setor.

Para solucionar essa questão, o Governo Federal e a Confederação Nacional do Transporte (CNT) firmaram um acordo para atrair e qualificar novos caminhoneiros. O programa prevê a utilização do Cadastro Único para identificar pessoas interessadas na profissão. A qualificação dos candidatos ficará sob responsabilidade das empresas de transporte e contará com a criação de um cadastro específico para facilitar a contratação. 

Além de medidas como programas de capacitação, é imprescindível garantir jornadas de trabalho justas. Além disso, remuneração adequada e direitos trabalhistas básicos, como carteira assinada, férias, descanso, vale-alimentação e plano de saúde. 

Infraestrutura e segurança também são aspectos para atrair novos caminhoneiros, investimento em melhorias nas estradas e nos pontos de descanso para os motoristas. Assim, garantindo condições adequadas de trabalho e descanso. A fiscalização nas rodovias também é fundamental para aumentar a segurança e reduzir os acidentes, um dos principais fatores que afastam as pessoas da profissão.

A solução do problema exige esforço conjunto. Dessa forma, envolvendo novas políticas públicas e sindicatos da categoria. Só assim será possível garantir a eficiência do setor de transporte, com mais profissionais ativos e evitar rupturas no fluxo de suprimentos que impactam o funcionamento da vida em sociedade. 

Receba as mais lidas da semana por e-mail

2 comentários

  • Daniel
    08/06/2024 às 21:43

    JA ERRA PRA TER COMECANDO EM TODO PAIS..
    AS EMPRESAS PENSEREM DIFERENTE EM PODE DA OPORTUNIDADES A TODOS NÓS AINDA TEMOS UM SONHO DE SER MOTORISTAS CARRETEIROS .. QUE SOMOS POUCOS POR QUE CADA DIA QUE PASSA VAII FICANDO ESCASO A FALTA DE MOTORISTA E O DISIINTERRESE DA PROFISSÃO DE MOTORISTA E A IDADE TAMBÉM E UM FATOR QUE CONTA.. ENTÃO SE AS EMPRESAS NÃO TOMAREM UMA INICIATIVA LOGO DAQUI A UNS 10 NÃO VAII TER MOTORISTAS …

  • Daniel
    08/06/2024 às 21:53

    O GOVERNO FEDERAL PODERIA JA A NO SEGUNDO SEMESTRE DA UM ENCENTIVO PRA EMPRESAS QUE DEREM OPORTUNIDADE A NOVOS MOTORISTAS FAZENDO ESCOLINHA EM TODO PAIS …UM DESCONTO DE 10 ANOS EM VÁRIOS EMPOSTOS ENTÃO AS EMPRESAS QUE TOMAREM ESSA INICIATIVA JA PODERIAM TEM ESSES DESCONTOS A PARTI DE JA

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *