Notícias

Notícias

Portal orienta motorista para evitar o cansaço no trânsito 

Portal orienta motorista para evitar o cansaço no trânsito

Mais da metade dos motoristas não descansa em viagens longas

A sonolência é responsável por mais de 10% dos acidentes automobilísticos, percentual extremamente elevado quando comparado às demais causas. O sono não é proveniente apenas do cansaço, mas está ligado também a muitos outros distúrbios da saúde. A sonolência diminui muito a capacidade de dirigir e pilotar. Cada um de nós tem a sua própria necessidade de sono e, em geral, dormimos menos do que precisamos.

Antes de longas viagens essa sensação de cansaço e sonolência pode ser muito comum, ainda mais quando o percurso leva mais de seis horas e o condutor não descansou o tempo suficiente na noite anterior ao deslocamento.

Por isso, o Portal do Trânsito dá algumas dicas para o condutor combater o cansaço no trânsito e evitar acidentes:

– Dormir bem: antes de viajar, dormir pelo menos sete horas. Evitar dirigir logo após o dia de trabalho, sempre descansar antes de pegar a estrada.

– Intervalos de descanso: durante a viagem, parar e descansar a cada duas horas ou a cada 200 km. Não basta parar o veículo, é preciso levantar, ir ao banheiro e esticar as pernas.

– Temperatura: tentar manter uma temperatura ambiente confortável dentro do veículo, nem muito frio e nem muito quente. Ventilar ocasionalmente para prevenir o ressecamento dentro do carro.

– Hidratação: beber bastante água. A falta de líquido provoca uma diminuição da atenção, dor de cabeça e fadiga muscular.

– Atenção aos sintomas: conhecer os sintomas é a melhor maneira de prevenir a fadiga. Ficar atento a desconforto físico, piscar constante, cabeça pesada, bocejos constantes, visão sem foco, pensamentos vagos e desconexos.

– Sem álcool: nunca ingerir bebidas alcoólicas se estiver dirigindo.

Efeitos da fadiga

A fadiga é um importante fator de risco. Altera a audição e visão (que pode ficar desfocada) do condutor. Além de tornar movimentos mais lentos, menos precisos e eficazes. O comportamento do condutor também será diferente, pois o cansaço diminui a quantidade e a qualidade da informação obtida, por esse motivo fica fácil entender mal algumas situações do tráfego. O tempo de reação, nesse caso, também é maior. Se o condutor estiver com algum desses sintomas, deve parar e descansar. Alternativas como vento no rosto e ingestão de café são paliativas, mas não resolvem o problema.

Artigos Recomendados Para Você

Deixe um comentário

Campos obrigatórios *

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Politica de Privacidade.

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']