Notícias

Notícias

Preços do seguro auto variam de acordo com as regiões do País 

Preços do seguro auto variam de acordo com as regiões do País
Foto: Arquivo Tecnodata.

Pesquisa avaliou os valores dos seguros nos estados mais populosos de cada região brasileira. Veja os resultados.

Preço seguro auto
Foto: Arquivo Tecnodata.

Dados de uma pesquisa realizada pela Smartia Seguros em parceria com a TEx, mostram que no Brasil, os preços dos seguros de automóveis variaram de acordo com as regiões do País.

Embora em 2020 a maior parte do setor tenha registrado queda nos preços, o estudo aponta que algumas cidades fizeram o movimento contrário, demonstrando o potencial de manutenção e recuperação do setor.

Com dados mensais, a pesquisa avaliou os valores dos seguros nos estados mais populosos de cada região brasileira.

No Sudeste, por exemplo, o estado avaliado foi o de São Paulo. No Sul, o Rio Grande do Sul e no Norte, Pará. Já no Centro-Oeste, Goiás e no Nordeste, a Bahia.

Os valores e percentuais expostos no estudo correspondem aos períodos de contratação apresentados. Logo, seguros já contratados, com apólice assinada, não tiveram mudança nos valores.

São Paulo

Em São Paulo, na contramão da tendência no restante do Brasil, diversas cidades registraram aumento no valor do seguro auto durante o ano. Entre as localidades analisadas, as que tiveram aumento nos preços entre janeiro e novembro de 2020 foram Barueri, Campinas, Carapicuíba, Guarulhos, Osasco e São Bernardo do Campo.

No estado, as cidades com maior elevação no preço do seguro auto foram Barueri e Guarulhos. Entre janeiro e novembro do ano passado, a subida de valores em Barueri foi de 28%. Em Guarulhos, o aumento de valores chegou a 32% entre outubro e novembro.

Já as cidades paulistas que registraram queda no preço dos seguros para carro foram Mogi das Cruzes, Santo André, São José dos Campos e a Capital, São Paulo.

Avaliando cada um dos municípios, a cidade com maior queda nos preços entre janeiro e novembro foi São José dos Campos, com redução de 20%.

Já a maior queda registrada entre outubro e novembro foi em São Bernardo do Campo, com 26%, ainda que o preço do seguro de automóveis na cidade tenha aumentado no total avaliado entre janeiro e novembro de 2020.

Rio Grande do Sul

No Rio Grande do Sul, a única cidade da pesquisa a registrar aumento no preço do seguro entre janeiro e novembro de 2020 foi Canoas, em um percentual de 13%.

Já entre os meses de outubro e novembro, a alta dos custos foi registrada nas cidades de Caxias do Sul, Gravataí, Porto Alegre e Viamão, sendo em Caxias do Sul o maior percentual de aumento, de 24%. Canoas, por sua vez, teve queda entre os dois meses.

No entanto, entre janeiro e novembro de 2020, o estado registrou queda dos preços nas cidades de Caxias do Sul, Gravataí, Pelotas, Porto Alegre, Sapucaia do Sul e Viamão. Entre os municípios, Caxias do Sul teve a maior diminuição nos preços, de 45%.

Considerando apenas a diferença entre outubro e novembro, porém, as quedas aconteceram em Canoas, Pelotas e Sapucaia do Sul. O percentual de diferença em Canoas foi de 7%.

Pará

No estado do Pará, os preços dos seguros subiram em duas das cidades pesquisadas: Castanhal e Parauapebas.

Parauapebas foi a que registrou maior aumento, tanto no acumulado de janeiro a novembro, quanto considerando apenas a diferença entre outubro e novembro. Os percentuais de aumento nos preços ficaram em 33% e 42% nos respectivos períodos.

Enquanto isso, Ananindeua, Belém, Marabá e Santarém tiveram queda no valor dos seguros ofertados entre janeiro e novembro.

Entre esses, Belém registrou a maior queda no preço dos seguros ao longo do ano, de 4%. Avaliando apenas outubro e novembro, a maior queda de valores aconteceu em Marabá, com diferença de 8% nos custos entre um mês e outro.

Goiás

Em Goiás, entre as cidades pesquisadas, quatro registraram aumento no preço do seguro nos primeiros 11 meses de 2020. Foram elas: Rio Verde, Aparecida de Goiânia, Goiânia, Luziânia e Valparaíso de Goiás.

Os segurados de Rio Verde foram os que arcaram com os maiores aumentos. Durante o ano, a variação de preços dos seguros no município foi de 130%. Entre outubro e novembro, o maior aumento foi em Aparecida de Goiânia com 30%.

Já em Águas Lindas de Goiás e Santo Antônio do Descoberto, houve queda nos preços do seguro no acumulado do ano. Neste último município, as proteções se tornaram 34% mais baratas. Por outro lado, Goiânia teve a maior queda de preços, de 25%, considerando apenas outubro e novembro.

Bahia

No estado da Bahia, as cidades avaliadas e que registraram aumento nos preços dos seguros ao longo do ano foram Camaçari, Feira de Santana, Ilhéus, Salvador e Vitória da Conquista.

Dessas, Vitória da Conquista foi onde o seguro se tornou mais caro com o passar dos meses. Entre janeiro e novembro, o aumento foi de 40% no acumulado do ano. Apenas entre outubro e novembro, a subida nos preços foi de 33%.

A queda de preço das proteções ocorreu nas cidades de Dias D’Ávila, Itabuna e Lauro de Freitas. Em Itabuna – maior queda registrada, o seguro auto se tornou 27% mais caro entre janeiro e novembro de 2020. Já entre outubro e novembro, a maior queda de valores aconteceu em Lauro de Freitas, cujo registro foi de 7%.

A pesquisa

O material desenvolvido apresenta um balanço do ramo de seguros em 2020, com informações sobre preços dos seguros por estado, que região tem a proteção mais cara e mais barata, entre outras informações que resume de forma clara e objetiva o impacto gerado pela pandemia do Covid-19.

Artigos Recomendados Para Você

12 Comentários

  1. Despachante Novo Mundo » Seguro auto: pesquisa revela preço do seguro de acordo com a FIPE

    […] sobre a pesquisa realizada pela Smartia Seguros em parceria com a TEx, trouxemos o registro das variações dos preços de acordo com a Tabela FIPE, da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas nas cinco regiões […]

  2. Como funciona a franquia do seguro quando outra pessoa causou o sinistro? - Portal do Trânsito

    […] problema é quando o causador não possui seguro. Ele deveria arcar com todos os custos por conta própria, mas normalmente não é o que […]

  3. IN Trânsito Como funciona a franquia do seguro quando outra pessoa causou o sinistro?

    […] problema é quando o causador não possui seguro. Ele deveria arcar com todos os custos por conta própria, mas normalmente não é o que […]

  4. Romeu Despachante » Como funciona a franquia do seguro quando outra pessoa causou o sinistro?

    […] problema é quando o causador não possui seguro. Ele deveria arcar com todos os custos por conta própria, mas normalmente não é o que […]

  5. Gordo Despachante » Como funciona a franquia do seguro quando outra pessoa causou o sinistro?

    […] problema é quando o causador não possui seguro. Ele deveria arcar com todos os custos por conta própria, mas normalmente não é o que […]

  6. Cacique – Auto Escola e Despachante » Como funciona a franquia do seguro quando outra pessoa causou o sinistro?

    […] problema é quando o causador não possui seguro. Ele deveria arcar com todos os custos por conta própria, mas normalmente não é o que […]

  7. Perfil Despachante » Como funciona a franquia do seguro quando outra pessoa causou o sinistro?

    […] problema é quando o causador não possui seguro. Ele deveria arcar com todos os custos por conta própria, mas normalmente não é o que […]

  8. Como funciona a franquia do seguro quando outra pessoa causou o sinistro? | Despachante Expresso

    […] problema é quando o causador não possui seguro. Ele deveria arcar com todos os custos por conta própria, mas normalmente não é o que […]

  9. Despachante Hortêncio Trentin » Como funciona a franquia do seguro quando outra pessoa causou o sinistro?

    […] problema é quando o causador não possui seguro. Ele deveria arcar com todos os custos por conta própria, mas normalmente não é o que […]

  10. Despachante Tozzi » Como funciona a franquia do seguro quando outra pessoa causou o sinistro?

    […] problema é quando o causador não possui seguro. Ele deveria arcar com todos os custos por conta própria, mas normalmente não é o que […]

  11. Como funciona a franquia do seguro quando outra pessoa causou o sinistro? | MAX

    […] problema é quando o causador não possui seguro. Ele deveria arcar com todos os custos por conta própria, mas normalmente não […]

  12. Despachante Novo Mundo » Como funciona a franquia do seguro quando outra pessoa causou o sinistro?

    […] problema é quando o causador não possui seguro. Ele deveria arcar com todos os custos por conta própria, mas normalmente não é o que […]

Deixe um comentário

Campos obrigatórios *

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Politica de Privacidade.

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']