Notícias

Opinião

A farra da venda de CNH na internet 

A farra da venda de CNH na internet

Venda de CNH pela internet

Enquanto se debate muitos assuntos em relação à formação de condutores no Brasil, a farra da venda de carteira de motorista come solta na internet. Sim, carteiras de motorista sendo vendidas como óculos de sol made in China ou made in Paraguai na praia. Carteira de motorista sendo vendida feito xepa na feira virtual.

Se isso já é inaceitável num país em que a maioria dos alunos que frequentam as autoescolas não conseguem ser aprovados no exame prático do Detran, que por sinal é o mesmo país que registra um dos maiores índices de mortes no trânsito no mundo, imaginem um anúncio em que o próprio dono da autoescola oferece deliberadamente os serviços sujos e ainda com garantia. Afinal, ele é o dono ou representa a autoescola!

Na outra ponta, há anunciantes que oferecem a garantia de serem funcionários de Detrans, de serem “muito bem relacionados” ou terem trânsito livre para facilitar e assegurar a fraude.

Para quem não acredita, é só entrar em contato que passo o link por email ou telefone. Postar aqui seria incentivo para algum cabeça fraca que leia este artigo resolva beber de balde na fonte da falta de ética e da corrupção de quem anuncia CNH por meios fraudulentos na internet.

A atitude criminosa e a crença na impunidade é tamanha que o dono de um CFC que leva o mesmo nome dele chegou a fazer um blog. Isso mesmo, um blog, para vender CNH sem fazer processo de habilitação, sem matrícula na autoescola, sem nenhum protocolo. É na grana, é no toma lá dá cá. Pagou, levou.

Nas redes sociais não é diferente e sei lá que tipo de filtro que os administradores desenvolveram que quando a denúncia é feita vem a explicação de que o “anúncio” não viola nenhuma regra.

Já perdi a conta de quantas denúncias fiz no site da Polícia Federal informando quem vende diploma de Ensino Médio e até de cursos superiores e não recebi sequer nenhuma resposta. Me desencantei à época e parei de entupir a caixa de e-mails dos federais com denúncias para as quais nunca obtive retorno.

Mas, essa da farra da venda de carteira de motorista na internet não pode passar batido. Não pode ficar impune. Deparar com um anúncio desses e calar-se é consentir, concorrer, ser co-autor de um crime que tem suas consequências diárias nas ruas, seja em forma de corrupção praticada por quem vende, seja em forma de quem alimenta essa corrupção comprando CNH falsa e pior: em forma de acidente.

Aí vem aquele papo de que não podemos generalizar, de que nem todo CFC se envolve em falcatruas e isso é uma grande verdade.

Mas, também não podemos aceitar que os bons paguem pelos maus, não podemos aceitar que as frutas podres continuem contaminando o cesto inteiro de frutas. E os CFC’s e seus profissionais que trabalham certinho são os primeiros que deveriam denunciar e ajudar a expurgar esses maus profissionais que emporcalham a categoria e lhes “roubam” os alunos e a dignidade.

Outra questão que vai ecoar bem longe, tenham certeza: quem fiscaliza isso tudo? É a Polícia Federal? É o Ministério Público Federal? É o Detran de cada estado?

Quem é que vai botar ordem na casa, investigar as denúncias de vendas de CNH na internet e correr atrás desses sites e blogs para achar os seus donos, indiciá-los e dar uma punição exemplar?

Quer dizer que uma artista que tem as fotos íntimas divulgadas na internet ganha uma lei com o mesmo nome dela, correm atrás dos autores do crime, batem na porta de cada um e os prendem. Porquê não se faz o mesmo com quem, criminosamente, colabora para a corrupção, para as fraudes na venda de CNH e para piorar a epidemia de acidentes de trânsito no país?

Sinceramente, como profissional da Segurança no Trânsito, como educadora, como cidadã, como brasileira, eu me sinto envergonhada!

Envergonhada porque os clientes deste tipo de “negociante” criminoso são as pessoas que não conseguem por algum motivo fazer o processo de habilitação ou porque dirigem há muito tempo sem CNH ou não querem pagar a autoescola. Muitos deles, os que vão matar no trânsito pseudo-habilitadas por meios fraudulentos.

Envergonhada de ver diariamente crimes como esse de vender carteira de motorista como se vendesse muamba em cada esquina. Como se vendesse xepa em promoção no fim da feira.

Envergonhada de ver tanta gente e tantos profissionais sendo coniventes com este tipo de crime e, alguns, ao ponto de fazer um blog com o próprio nome e o nome da autoescola como garantia de que a fraude é quente, segura, e que não vai dar xabu.

Espero que, dessa vez, minhas denúncias sejam vistas em meio a tantas que a Polícia Federal e o Ministério Público Federal recebem diariamente. Espero que se interessem. Espero que averiguem e que mandem tirar do ar esses sites que promovem crimes ao vender carteira de motorista na internet.

Mas, acima de tudo, espero que quem deve fiscalizar esse tipo de coisa, inclusive o Detran e o Denatran, nos deem mais credibilidade e esperança de que esse sentimento doloroso de impunidade não consuma e não destrua um país inteiro.

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *