Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

Mulheres no volante, perigo constante? Informação equivocada…


Por Mariana Czerwonka Publicado 25/03/2009 às 03h00 Atualizado 02/11/2022 às 20h55
Ouvir: 00:00

Li uma matéria hoje muito interessante. Uma pesquisa do Denatran Mulher no Trânsito (Departamento Nacional de Trânsito) revela que dos condutores envolvidos em acidentes de trânsito com vítimas, ocorridos de 2004 a 2007, apenas 11% eram mulheres. De acordo com o levantamento, 1.702.738 de condutores estiveram envolvidos em 1.574.829 acidentes de trânsito com vítimas registrados nesse período. Considerando a média de condutores envolvidos identificou-se que 71% eram homens, 11% mulheres e 18% não informados.

Essa é uma informação muito importante e mostra que na verdade, o perigo constante existe quando os homens estão ao volante. Principalmente se estiverem em alta velocidade, embriagados, enfim…É claro que não podemos generalizar, existem homens que dirigem corretamente, respeitando as leis e mulheres que desrespeitam a sinalização, se estressam, etc. É óbvio que algumas características que são próprias de cada gênero devem ser levadas em consideração.

Homens, muitas vezes se arriscam mais, querem ultrapassar limites e superar desafios, e desta forma acabam colocando a própria vida em risco e estão mais sujeitos a se envolver em acidentes. Já as mulheres tem um instinto mais protecionista, de cuidado e por isso se preservam mais. E você o que acha dessa informação? Deixe aqui seu comentário.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *