Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

02 de março de 2024

O risco da irresponsabilidade


Por Mariana Czerwonka Publicado 13/05/2009 às 03h00
 Tempo de leitura estimado: 00:00

Esta semana o grande assunto envolvendo o trânsito foi o acidente ocorrido em Curitiba e que teve a participação do deputado estadual Fernando Ribas Carli Filho, de 26 anos. Bastante jovem, é o deputado mais novo do Estado, entrou na política pelos braços do pai, que é prefeito de Guarapuava, cidade do interior do Paraná.

O acidente aconteceu por volta da 1 hora de quinta-feira (7) e acabou com a vida de dois outros jovens Gilmar Rafael Souza Yared, 26 anos, e Carlos Murilo de Almeida, de 20 anos. Testemunhas afirmam que o veículo do deputado estava em alta velocidade e voou por cima do Honda Fit onde estavam os dois jovens mortos, chegando a arrancar o teto do veículo.

O acidente mobilizou a opinião pública, pois o caso envolve pessoas jovens, com a vida toda pela frente e um “homem” público que deveria estar zelando pela legislação e pela boa conduta. Muitas coisas já foram publicadas, que o deputado estava “com hálito etílico”, segundo o SIATE- que atendeu a vítima no local-, que o velocímetro do veículo do deputado estava travado em 190 km/h quando a polícia chegou ao local, enfim, muita coisa que ainda deve ser esclarecida.

O que devemos tirar dessa lição? Que tragédias no trânsito não escolhem idade, perfil e nem nível social. Que este acidente como tantos outros poderia ter sido evitado. E que as pessoas devem zelar pelo bem mais precioso que tem em mãos, que é a vida, não só pela própria, mas pela dos outros também.

Não vamos apontar culpados antes da hora, mas vamos lutar para que as causas do acidente sejam investigadas e que, se for o caso, haja punição adequada para os culpados.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *