Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

22 de fevereiro de 2024

Os jovens continuam sonhando com o carro próprio? 

Apesar do aumento da mobilidade ativa, o sonho dos jovens com o carro próprio continua se tivessem condições


Por Accio Comunicação Publicado 26/07/2023 às 15h00
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil.

Uma pesquisa realizada pela HSR – Specialist Researchers, em 2022, mostra que nove entre cada dez jovens de 18 a 25 anos compraria um carro, caso tivesse condições.  

A pesquisa revela que, para os jovens, o carro próprio ainda é a escolha principal para o meio de transporte. Outros citados foram: veículos por aplicativo, metrô, ônibus, bicicleta, carro alugado, trem e, por fim, motos.

O estudo ouviu 1.000 pessoas, das classes A, B e C, entre 18 e 65 anos de idade, nas principais capitais do país.

O pintor industrial, Max Guedes, por exemplo, trabalhou um bom tempo até comprar a primeira moto e, em sequência, seu carro próprio

“Meus pais me incentivavam a guardar dinheiro e ter a minha CNH. Trabalhava desde os 15 anos e com 18 anos comprei a minha primeira moto. Mas o sonho de ter o meu primeiro carro veio bem depois, já com 23 anos”, recorda.  

Outro detalhe que o consumidor deve levar em consideração é o custo-benefício. Afinal, para ter o carro próprio, além de despesas com combustível, é necessário considerar também o seguro e a manutenção do veículo, por exemplo.

Quantos veículos há atualmente no Brasil?

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.

No último levantamento do IBGE, em 2022, havia 115 milhões de automóveis no país, contra 111 milhões de 2021 – aumento de 3,2%.  O instituto apontou também que a frota nacional de veículos foi de 45 milhões, em 2006, para 115 milhões em 2022 (a média foi 4,5 milhões de veículos por ano).

De acordo com o Ministério da Fazenda, o setor automotivo representa cerca de 22% do PIB industrial. 

Incentivo na compra do carro próprio  

Dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE) mostram um aumento nas concessionárias após a publicação da MP 1.175/2023, que concedia descontos em automóveis 0 km.  

Em nota divulgada à imprensa, o presidente da entidade, Andreta Jr., afirma que o fluxo de pessoas com interesse em adquirir o carro próprio variou de 30% até 260%.

Em resumo, os valores descontados variaram de R$ 2 mil a R$ 8 mil. A ação, que foi finalizada em 7 de julho deste ano, teve a participação de diversas montadoras.  

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *